23 de out de 2017

Eduardo Braide diz que suas emendas passaram a ser vetadas depois de tecer críticas ao Governo do Estado

Em entrevista concedida ao jornalista e radialista Roberto Fernandes, apresentador do programa Ponto Final, na Mirante AM, nesta segunda-feira (23), o deputado Eduardo Braide (PMN), classificou o governador Flávio Dino (PCdoB) como um caudilho, "um coronel que gosta apenas de receber elogios". As críticas foram por conta da suspensão da emenda parlamentar de sua autoria no valor de R$ 700 mil que seria para compra de um mamógrafo digital para a Fundação Antônio Jorge Dino, mantenedora do Hospital Aldenora Bello, especializado em tratamento de câncer.

Braide diz ter estranhado o governador e alguns aliados terem lembrado, pelas redes sociais, que o Governo do Estado já havia destinado verbas ao hospital em 2015, pois esqueceram de mencionar que os recursos anteriores também tinham sido fruto de emendas de sua autoria. À época, como destacou, como ainda não era crítico do governo, até porque estava no seu início, Flávio Dino não tinha objeções às suas sugestões ao Orçamento do Estado, mas isto mudou depois que começou a questionar obras de baixa qualidade, projetos de arrocho tributário, não reajuste de salários para professores etc.

O deputado disse que, infelizmente, o governador ao tentar atingi-lo, impedindo que promova um benefício para uma instituição como o Aldenora Belo, prejudica a população, em especial as mulheres que precisam desse equipamentos para fazerem exames de prevenção contra o câncer de mama. "Mais estranho ainda é ele ter tomado essa atitude em pleno Outubro Rosa, em que o Mundo inteiro está voltado para combater o câncer de mama", destacou.

Nenhum comentário: