4 de out de 2017

"Não vou perseguir ninguém", diz desembargador José Joaquim após confirmada a eleição para presidente do TJ

Em seu primeiro discurso como presidente eleito do Tribunal de Justiça, o desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos (foto), que venceu a eleição desta quarta-feira (04) por 16 votos a 10, contra Nelma Sarney, mandou um recado aos seus detratores e outros que fizeram campanha contra a sua candidatura: "não vou perseguir ninguém", o que não significa dizer que estarão isentos de responder pelos seus atos perante à Justiça.

Quando começou sua fala, a concorrente já estava ausente, mas ele pediu que fosse transmitida a ela a mensagem de que não haverá nenhum clima de inimizada.

Figueiredo dos Anjos disse que presidir o TJ sempre foi seu sonho, alimentado desde quando ingressou na magistratura, tendo percorrido várias comarcas do interior. Ele lamentou desapontar os que pediram para desistir em nome de uma tradição, mas havia o compromisso consigo e com vários colegas desembargadores de pleitear o cargo.

Pregando a harmonia entre os três poderes, disse que pretende manter uma relação cordial com o governador Flávio Dino (PCdoB) e o presidente da Assembleia Legislativa, Humberto Coutinho (PDT), bem como pretende aproximar o Ministério Público, a Defensoria Pública, a OAB-MA e demais instituições da área do Direito. Garantiu também que as portas do seu gabinete vão estar abertas para toda a sociedade. Leia reportagem em Maranhão Hoje.

Nenhum comentário: