10 de out de 2017

Pesquisa da Federação do Comércio diz que maioria dos consumidores deve comprar apenas um presente para Dia das Crianças

GIRO ECONÔMICO


O comércio corre contra o tempo para aumentar suas vendas nestes dois dias que antecedem o Dia das Crianças, mas as expectativas não são muito otimistas, pois, segundo pesquisa da Federação do Comércio do Maranhão (Fecomércio-MA), 36,4% dos entrevistados disseram que vão adquirir apenas um produto, enquanto 16,6% demonstraram interesse em comprar até três; 7,9% irão comprar até quatro produtos e 7,6%, cinco ou mais. 

Entre os produtos preferidos, a lista dos presentes é liderada por brinquedos com 58,9% de intenção de consumo e artigos de vestuário com 28,4%. Também compõem a lista de preferência dos consumidores os aparelhos de jogos eletrônicos (12,1%), sapatos (4,1%), videogame (1,8%), material esportivo (1,6%) e bicicleta (1,6%).

“Esses dados demonstram que, apesar de cauteloso, o consumidor não vai deixar de comprar presentes, mesmo com valores mais acessíveis, e com isto aquecer o nosso comércio durante esse período”, diz o presidente da Fecomércio, José Arteiro.

Expoindústria - Nesta terça-feira, a partir das 19h, o presidente da Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema), Edilson Baldez, reúne profissionais de imprensa, no Grand São Luís Hoel (Centro), para apresentar as novidades da versão deste ano da Expoindústria, evento que será realizada de 08 a 10 de novembro, no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, com participação de empresas do Maranhão e de outros estados que vão apresentar as novidades para o fornecimento do varejo de vários segmentos.

Salário - Ao fazer o levantamento do custo da cesta básica em São Luís no mês de setembro (R$ 338,38, a quinta mais barata do Brasil), o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) concluiu que trabalhador ludovicense teve de cumprir uma jornada de 79,27 horas para adquirir esses produtos, menos do que em agosto, quando levou 82,44 horas para juntar esse valor. Em setembro de 2016, a jornada ficou em 95,46. Em setembro de 2017, o custo da cesta comprometeu 39,25%.

Corrupção - Nesta terça-feira (10), das 17h às 19h, o advogado e professor Alexandre Fragoso proferirá palestra, na Federação do Comércio (Avenida dos Holandeses – Calhau) sobre Compliance e Lei Anticorrupção, oportunidade em que fará apresentação dos novos conceitos de gestão empresarial. 






O empresário Henry Duailibe e o superintendente do Iphan, Márcio Itapary exibem a ordem de serviço assinada para início das obras de recuperação da Rua Grande, que começam em novembro


Verão - A partir de domingo, com o início do horário de verão, os aeroportos da Rede Infraero nas regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste funcionarão de acordo com o horário de Brasília, lembrando que nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás e no Distrito Federal os relógios devem ser adiantados em uma hora. No Norte e do Nordeste não haverá mudança, mas os bancos vão abrir e fechar 60 minutos mais cedo.

Recuperação - O superintendente estadual do Iphan, Márcio Itapary, anunciou nesta segunda-feira (09), que a mineradora Vale já sinalizou com uma parceria para financaimento de mais duas obras de requalificação do Centro Histórico de São Luís: a reforma das Praça João Lisboa e Largo do Carmo, para onde serão transferidos os paralelepípedos retirados da Rua Grande, que começa a ser a recuperada em novembro, e a construção da Praça das Mercês, ao lado do Convento das Mercês, onde havia um prédio da indústria Oleama.

Um comentário:

Anônimo disse...

Eu aposto quanto vcs quiserem que essa obra da Rua Grande não sai. As desculpas serão diversas, mas o ponto forte será a retirada dos camelôs. O Prefeito quer evitar o desgaste, em vez de fazer o que é necessário .