4 de out de 2017

Produção industrial registra queda no mês de agosto comparada a julho, segundo pesquisa divulgada pelo IBGE

GIRO ECONÔMICO

A produção industrial brasileira encerrou o mês de agosto com queda de 0,8%, frente a julho, na série com ajuste sazonal, mas fechou os primeiros oito meses do ano (janeiro-agosto) com crescimento de 1,5%. A queda de julho para agosto frente ao mês imediatamente anterior interrompe quatro meses consecutivos de expansão na produção, período em que a indústria acumulou crescimento de 3,3%.

Os dados relativos à Pesquisa Industrial Mensal Produção Física – Brasil foram divulgados nesta terça-feira (03) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e indicam que na série sem ajuste sazonal, confronto com igual mês do ano anterior, a indústria cresceu 4% em agosto deste ano, após também registrar taxas positivas em maio (4,5%), junho (0,9%) e julho (2,9%).

A taxa acumulada nos últimos 12 meses, no entanto, contínua negativa e fechou agosto em -0,1%, prosseguindo com a redução no ritmo de queda iniciada em junho de 2016, quando o setor fechou com queda de -9,7%.

Senai - O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), órgão vinculado ao Sistema Federação das Indústrias (Fiema), inaugurou semana passada a ampliação e reforma da sua unidade em Imperatriz, que inclui duas novas áreas de atuação profissional: automação industrial, alimentos e bebidas. Segundo o presidente da Fiema e do Conselho Regional do Senai, Edilson Baldez, a unidade é estratégica para a toda a região tocantina e tem papel fundamental no desenvolvimento da indústria. 

Contratações - Será realizado, desta quarta-feira (04) a sexta (06), na Federação das Indústrias, o seminário Janela de Oportunidades - Contratações com o Governo do Maranhão, voltado para orientar empresários sobre as oportunidades de negócios com o Estado. Os participantes terão acesso a informações sobre licitação e contratos, suporte para pequenas empresas, ouvidoria, regularização e atendimento junto aos órgãos públicos, além do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores (PDF).

Veículos - A General Motors anunciou nesta terça-feira (03) que está executando um importante passo para a sua visão de um mundo com zero acidentes, zero emissões e zero congestionamento, anunciado recentemente pela presidente e CEO da GM, Mary Barra






Na inauguração da reforma e ampliação da unidade do Senai em Imperatriz, o presidente da Federação das Indústrias, Edilson Baldez (E), e o secretário estadual de Indústria e Comércio, Simplício Araújo



Brincadeira - Os impostos embutidos nos preços dos presentes tradicionalmente mais vendidos no Dia das Crianças não estão para brincadeira. É que a carga tributária chega a consumir até 72,18% do valor dos produtos ― é o caso do videogame (e também dos jogos e consoles), que lidera ranking tributário com mais de 20 itens, encomendado pela Associação Comercial de São Paulo ao Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT). O segundo presente com mais impostos é o tênis importado (58,59%). Em terceiro lugar estão empatados patins, skate e patinete, todos com 52,78%. 

Empréstimos - A Lendico fez uma pesquisa com 80 mil pessoas que solicitaram empréstimos pessoais no mês de setembro na região Nordeste e constatou que 27,5% querem dinheiro para investir na sua própria empresa, entretanto a maioria, cerca de 39%, quer quitar dívidas. Outros motivos para pedir empréstimos são aquisição de veículos (9%), reforma ou compra de mobília (9,7%) e educação (9,5%). Tratamentos médicos e estéticos, viagens, eventos e festas correspondem juntos a 6% dos pedidos feitos através da plataforma.

Nenhum comentário: