27 de nov de 2017

Assembleia está desafiada a autorizar Carlos Lula explicar a deputados esquema de corrupção na pasta da Saúde

A base aliada do Governo do Estado na Assembleia Legislativa vai dizer nesta segunda-feira (28) se são verdadeiras as versões do Palácio dos Leões sobre as motivações da Operação Pegadores, desencadeada pela Polícia Federal para investigar desvio de dinheiro na Secretaria de Saúde, pois na sessão desta tarde deverá ser votado o requerimento do deputado Wellington do Curso (PP) para que o secretário Carlos Lula seja convidado a explicar aos deputados tudo que ocorreu e as providências que estão sendo tomadas.

Caso o requerimento seja rejeitado ou mesmo não haja quorum para sua apreciação, será uma confissão de culpa da pouca confiança que o governo tem naquilo que tenta passar para a população, ou seja, de que tudo não passa de armação política. Vale destacar que a grande maioria do parlamento vota conforme determinação do Executivo, como se fosse peça auxiliar e não fizesse parte de um poder independente.

Desde que o esquema foi divulgado, o governador Flávio Dino (PCdoB) vem acusando a PF de estar agindo a mando do ex-senador José Sarney, numa insinuação de que este é quem dá ordens ao diretor-geral da instituição, Fernando Segóvia. Flávio Dino também cobra uma lista com supostos mais de 400 funcionários fantasmas que receberiam dinheiro sem trabalhar.

O desafio está lançado, e ninguém melhor que o secretário Carlos Lula para dizer, e para que isto ocorra, basta o parlamento convocá-lo.

Nenhum comentário: