20 de nov de 2017

Prioridade do PCdoB não é eleger uma presidente, mas atrair Lula para Flávio Dino, diz secretário do governo

Apesar de ter lançado a pré-candidatura da jornalista e deputada estadual pelo Rio Grande do Sul Manuela D´Ávila a presidente da República, a prioridade do PCdoB em nível nacional é a reeleição do governador  Flávio Dino. A informação é de um secretário do Governo, para quem a estratégia do Partido Comunista em apresentar um nome para suceder Michel Temer visa apenas à união das esquerdas, o que poderá forçar o PT a compor esta aliança do campo "progressista", evitando assim qualquer aproximação com peemedebistas que são seus adversários diretos.

De acordo com esse secretário, Manuela jamais trocará uma reeleição garantida para a Assembleia Legislativa do seu estado por uma aventura nacional, portanto o PCdoB, ao insistir numa ampla frente de partidos de esquerda, quer atrair Lula para seu palanque, e assim ele ficará impedido de qualquer aproximação com a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), que deve ser a principal adversária de Dino. Em troca disso, desistirá de ter candidato

Ainda de acordo com o auxiliar do Palácio dos Leões, nesta composição, Flávio Dino deverá ceder a vaga de vice a outra legenda de linha programática mais próxima do PCdoB, já que Carlos Brandão está praticamente alijado do processo porque não tem o que negociar, pois perdeu o controle do PSDB, e para onde for vai ser apenas mais um e não um comandante.

A grande preocupação do Governo, ainda de acordo com esse secretário, é a possibilidade, cada vez mais próxima de se concretizar, de uma aliança entre PSDB, PSB, PPS e DEM, pois isto tiraria pelo menos duas legendas progressista da aliança para 2018. Sem PSB e PPS, restarão a Dino o PT e outros partidos nanicos, daí porque o comando nacional do PCdoB vai insistir em manter a unidade com Lula, pois não quer perder o único estado onde venceu em 2014 e tem chances de manter o governador em 2018.