2 de nov de 2017

Quando a notícia agrada ao Palácio dos Leões, Governo do Estado dá crédito à linha editorial da Rede Globo

Há poucos dias, quando o Bom Brasil, da Rede Globo, veiculou uma ampla reportagem sobre o aluguel de um hospital pelo Governo do Maranhão, o governador Flávio Dino (PCdoB) foi para as redes sociais dizer que quem pauta a emissora dos Marinho sobre notícias do Maranhão é o senador José Sarney, cuja família é dona da sua repetidora no estado, a TV Mirante.

A reação de Sua Excelência foi repercutida em blogs, sites, jornais, programas de rádio etc, acrescida de ofensas, como de costume nestas situações.

Pois bem, nesta quinta-feira (02), diante de uma notícia divulgada pelo Jornal Nacional, quarta-feira (1°), coube à Secretaria de Comunicação e Articulação Política (Secap) repercuti-la, com despacho de release sobre o assunto para todas as redações. Por quê? Porque a noticia era positiva, pois mostrou o Maranhão entre os estados de boa saúde financeira, mas cabe perguntar: quem teria pautado? Será que fugiu do controle de Sarney?

Leia a íntegra do release da Secap:

"O Jornal Nacional de quarta-feira (1º) trouxe reportagem sobre os limites de gastos com pessoal nos Estados brasileiros. O telejornal destacou que quase 70% deles estão próximos ou já ultrapassaram o limite estabelecido pela lei. Apenas nove estão com gastos adequados, entre eles o Maranhão, como mostrou um mapa na reportagem.

“Se a folha de pagamento dos estados fosse um sinal de trânsito, só nove estariam no verde”, disse o jornal. Os demais estariam no sinal amarelo e no vermelho.

Estourar os limites de gasto com pessoal significa ter menos dinheiro para investir em obras e serviços e até mesmo para valorizar o servidor público. Por isso é fundamental ter as contas em dia.

O Maranhão tem sido elogiado pela gestão fiscal. Um estudo da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), por exemplo, mostra que o Maranhão tem a segunda melhor situação fiscal em todo o Brasil".

Nenhum comentário: