29 de dez de 2017

Financiamentos de projetos pelo FNE terão juros reduzidos em 2018, segundo novo presidente do BNB

GIRO ECONÔMICO

O presidente do Banco do Nordeste, Romildo Carneiro Rolim, anunciou, esta quarta-feira (27), que os financiamentos com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) terão, no próximo ano, descontos que variam de 37% a 68,5% sobre os juros reais em operações de longo prazo, em relação às taxas cobradas para operações de crédito praticadas no restante do país. Medida Provisória (MP) n.º 812, de 27 de dezembro de 2017, nesse sentido foi publicada hojeno Diário Oficial e entra em vigor a partir de 1º de janeiro de 2018, quando passa a reger os encargos financeiros incidentes sobre os financiamentos não rurais. 

Os clientes adimplentes do Banco do Nordeste, que administra o FNE, permanecem a receber bonificação de 15% de desconto incidente sobre a parcela prefixada da Taxa de Longo Prazo (TLP), nos financiamentos pagos em dia.

“A MP fortalece o FNE como um dos principais instrumentos de combate às desigualdades regionais no país. Com a MP, o FNE passa de forma permanente a oferecer condições diferenciadas de financiamento para a Região”, disse Rolim.

Bancos - As agências bancárias fecham nesta sexta-feira (29) ao público e funcionarão apenas para serviços internos. Elas voltam a funcionar na próxima terça-feira (02 de janeiro de 2018), mas as contas de água, luz, telefone e TV a cabo, bem como carnês com vencimento nas datas em que estiverem fechadas, podem ser pagos no primeiro dia útil após o feriado, sem multa por atraso. Os clientes podem utilizar também caixas eletrônicos, internet banking, mobile banking, supermercados e outros meios.

Ministros - O Maranhão amplia sua participação no governo do presidente Michel Temer com a ida do deputado Pedro Fernandes (PTB) para o Ministério do Trabalho. Além dele, o estado tem, dentre outros, Sarney Filho (PV) no Ministério do Meio Ambiente; Assis Filho na Secretaria da Juventude; Kátia Bogéa na presidência do Iphan, ou seja, não será por falta de representantes locais que os maranhenses deixarão de receber atenção especial da União, mas vale lembrar que em outras situações semelhantes pouco foi feito.

Professores - O ministro da Educação, Mendonça Filho, assinou nesta quinta-feira (28) portaria que aumenta de 6,81% o piso salarial dos professores para 2018. O índice é 4,01% acima da inflação prevista para este ano, que é de 2,8%, e o salário mínimo do magistério passa a ser de R$ 2.455,35, para jornada de 40 horas semanais.


Sem medo de ser feliz, o deputado Pedro Fernandes (PTB) votou contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e a coerência foi premiada com o reconhecimento sua independência pelo presidente Michel Temer, que lhe confiou o Ministério do Trabalho

Comércio - Ao fazer um balanço de como foi o comportamento do comércio neste fim de ano, o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de São Luís (CDL), Fábio Ribeiro, disse que houve um aumento considerável em comparação a 2016 e ele aposta que os estabelecimentos comerciais vão continuar com as vendas aquecidas, para o Réveillon, com a volta às aulas, com o carnaval etc, ou seja, o clima é de otimismo, mesmo não estando as vendas em níveis que compensem as perdas dos dois últimos anos.

Roupas - E por falar em vendas aquecidas, um dos segmentos que mais apostam na procura dos clientes após o Natal é o de vestimentas, já que uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) revela que boa parte dos brasileiros pretende receber 2018 de roupa nova. Segundo o levantamento, a pretensão de gastos fica, em média, na faixa de R$ 282,20 – valor acima de quanto se pretendia gastar em 2016, que foi de R$ 263,06.

Nenhum comentário: