19 de dez de 2017

Macumbeiro que roubou cena na convenção do PMDB diz que fizeram feitiço para matar presidente Michel Temer

O macumbeiro Pai Uzêda, que roubou a cena na convenção do PMDB nesta terça-feira, ao fazer um descarrego em Michel Temer, declarou em entrevista ao jornal O Globo que já havia sido contrato pelo PMDB para "limpar" o presidente Michel Temer, sendo que um dos seus trabalhos teriam sido no Palácio Jaburu, residência oficial do presidente da República.

“Fizeram um trabalho de vodu contra o presidente Temer, por isso que ele teve a doença. Jogaram pesado contra o presidente. Eu fui defumar, benzer, tirar tudo. Foram encontrados quatro bonecos com foto do doutor Michel. O trabalho que fizeram contra o Dr. Michel foi para ele morrer no hospital”, disse ele. referindo-se a um suposto feitiço de outros seguidores de cultos afros.

O pai de santo foi desmentido pelo partido, que negou ter contratado seus trabalhos. A convenção foi para o PMDB mudar de nome, estando agora identificado com a sigla MDB, a mesma que fez oposição ao regime militar, no período de 1967 a 1987. CONTINUE LENDO.

Nenhum comentário: