18 de dez de 2017

Novo presidente da Associação das Agências Viagens diz que é preciso divulgar mais o destino Maranhão

GIRO ECONÔMICO

O novo presidente da seccional maranhense da Associação Brasileira das Agências de Viagens (Abav), Jansen Santos, diz que a baixa movimentação do turismo no Maranhão está associada a dois fatores: pequena quantidade de ofertas de voos para São Luís e Imperatriz e falta de uma maior divulgação do potencial maranhense aos verdadeiros compradores, que são as pessoas individualmente. 

Ele reconhece os esforços das secretarias de Turismo do Estado e do Município para promover o destino, porém resta saber se a divulgação está correta, já que o público alvo são os operadores de turismo e as agências de viagens, ou seja, o estado fica dependendo da boa vontade dessas empresas de divulgar ou não o que tem para ser visto no Maranhão. Segundo Jansen, se a divulgação fosse para o consumidor final, este quando decidisse comprar o seu pacote saberia para onde ir.

Jansen Santos diz ainda que é preciso melhorar e facilitar o acesso a tudo que é mostrado lá fora. As Ilhas dos Lençóis, por exemplo, são bonitas, mas para chegar é uma dificuldade, assim como outros locais para onde não há estradas de qualidade, campos de pouso nem embarcações confiáveis para transportar o turista.

Aposentadoria - O número de idosos beneficiários de aposentadoria na região Nordeste cresceu. A proporção de pessoas com 60 anos ou mais recebendo benefício previdenciário passou de 71,9% em 1992 para 79,2% em 2015. A população aposentada com menos de 60 também aumentou – foi de 2,2% para 2,8% no mesmo período. A informação é do estudo divulgado nesta semana pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que mostra os efeitos do envelhecimento da população no setor e trata da aposentadoria precoce. 

Verão - O presidente Michel Temer sexta-feira (15) decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018, que começará no primeiro domingo de novembro (este ano, entrou em vigor desde o terceiro domingo de outubro), mas a data do final continua a mesma, ou seja, o terceiro domingo de fevereiro. A redução atende a pedido do Tribunal Superior Eleitoral por causa das eleições. Segundo o TSE, a medida facilitará a apuração dos votos, pois o país não terá uma diferença tão extensa de fusos horários. 

Comércio - A semana é decisiva para o comércio, que luta para aumentar suas vendas. Pesquisa da Federação do Comércio mostra que há um grande percentual da população disposta a comprar presentes, portanto bastante o lojistas investir na comunicação que seu cliente será alcançado.






José Ahirton Lopes, diretor regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), recebendo do prefeito Fábio Gentil, de Caxias, a Comenda Poeta Gonçalves Dias em reconhecimento aos serviços prestados pelo órgão no município


Cachaça - Dados do Programa de Desenvolvimento de Aguardente de Cana, Caninha ou Cachaça (PBDAC) comprovam que cachaça é a segunda bebida alcoólica mais consumida no mercado interno, perdendo apenas para a cerveja, que é fermentada. Reconhecida como tipicamente brasileira, se tornou aposta do setor de destilados. De acordo com a PBDAC, o país movimenta cerca de R$ 1 bilhão na comercialização de 1,3 bilhão de litros por ano, ou seja, vale a pena investir neste negócio.

Construção - A Confederação Nacional da Indústria (CNI)  divulgará, nesta segunda-feira (18), o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), a Sondagem Industrial e a Sondagem Indústria da Construção. A pesquisa mostra a percepção dos empresários sobre as condições atuais e as perspectivas para os próximos seis meses da economia e da própria empresa. O ICEI contém informações por setores de atividade (indústrias extrativa, da construção e de transformação), por região e por porte de empresa.

Nenhum comentário: