7 de dez de 2017

Palácio dos Leões silencia sobre morte do ex-prefeito de Barra do Corda Nenzim, assassinado por pistoleiros

Resultado de imagem para morte de nenzim
O ex-prefeito Nenzim com o filho Rigo Teles, que é deputado estadual

Apesar das divergências políticas, é estranha a posição do Governo do Estado em não se pronunciar, além da nota técnica da Secretaria de Segurança sobre as ações desenvolvidas para desvendá-la, sobre a morte do ex-prefeito de Barra do Corda Manoel Mariano de Sousa, o Nenzim, ocorrida nesta quarta-feira (06).

Não bastasse o fato de ser um líder político tradicional, com três mandatos de prefeito do seu município, e pai de um deputado estadual, a morte de Nenzim merecia uma posição do Palácio dos Leões, até pelas circunstâncias em que se deu, com todas as características de ter sido um crime sob encomenda, praticado por pistoleiros, o que já seria razão suficiente para o Governo não silenciar e sim mostrar que tem interesse em desvendar este caso e que não deixará esse tipo de violência voltar a ser praticada no Maranhão.

Sobre a perda do político se posicionaram a Assembleia Legislativa e a Federação dos Municípios (Famem), além de aliados, dentre eles o ex-presidente José Sarney, os senadores Edison Lobão, João Alberto e Roberto Rocha, a ex-governadora Roseana Sarney, deputados e outros.

Nenhum comentário: