30 de dez de 2017

Pedro Fernandes assume Ministério do Trabalho com polêmica portaria sobre trabalho escravo revogada

GIRO ECONÔMICO

O deputado Pedro Fernandes (PTB) assume o Ministério do Trabalho, na próxima semana, com um abacaxi a menos para descascar. Em seu último ato à frente da pasta, o também parlamentar petebista, pelo Rio Grande do Sul, Ronaldo Nogueira assinou nova portaria que revoga a de 16 de outubro que cria novas regras para definição do que seja trabalho escravo, o que levou o governo a sofrer pesadas críticas da sociedade civil, da imprensa, de especialistas, agências das Nações Unidas, de organizações internacionais, de grandes empresas nacionais e estrangeiras, de políticos, procuradores, magistrados, entre outros. 

Investidores estrangeiros chegaram a afirmar que o país poderia sofrer sanções, uma vez que o enfraquecimento no combate ao trabalho escravo reduziria a credibilidade sobre a qualidade social de produtos brasileiros.

Pela nova portaria, publicada nesta sexta-feira (29), no Diário Oficial da União, são quatro as condições para enquadrar uma empresa por uso de trabalho escravo: condições degradantes de trabalho, jornada exaustiva, servidão por dívida e trabalho forçado.

Combustíveis - Na última pesquisa do ano realizada pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) sobre preços de combustíveis, o Maranhão aparece em segundo lugar no ranking dos estados onde o preço da gasolina é mais baixo, R$ 3,73, atrás apenas do Goiás, onde o litro tem preço médio de R$ 3,37. O Acre é a unidade da Federação onde ela custa mais caro: R$ 4,80. Quanto aos outros combustíveis, o Maranhão tem preço médio do etanol em R$ 3,27 e óleo diesel, R$ 3,18.

Reajuste - O preço da gasolina e do diesel comercializados nas refinarias da Petrobras sofreram novos reajustes. De acordo com a empresa, nesta sexta-feira (29), a gasolina sobiu 1,7% e o diesel 1,1% e a partir deste sábado (30), haverá novo aumento, de 1,9% para a gasolina e 0,4% para o diesel. Esta semana, o preço dos combustíveis nas refinarias já haviam sido ajustados, quarta-feira (27), quando houve aumento de 1,1% no diesel e redução de 0,4% na gasolina e na quinta-feira (28), houve aumento de 0,9% no diesel.

Aluguel - O indicador usado para reajustar aluguéis terminou em queda. O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) acumulado em 2017 ficou negativo em 0,52%, portanto os consumidores que têm contratos com vencimento em dezembro podem manter os valores do aluguel congelados. Os dados são da Fundação Getulio Vargas (FGV).






Na festa de confraternização dos servidores da Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira (27), o deputado Wellington do Curso (PP) aproveitou a folga da equipe do Buffet para fazer selfie



Cemar - A Cemar reforçou o número de equipes para o atendimento dos seus mais de 2,4 milhões de clientes em todo estado a fim de garantir que as festas de fim de ano transcorram sem transtornos, mesmo em caso de chuva. Serão 237 equipes e 1.064 profissionais, entre engenheiros, técnicos, operadores e eletricistas que estarão em regime de plantão, distribuídos em pontos estratégicos para garantir eficiência no atendimento. No Ano Novo, o plantão será das 07h do dia 31/12 às 07h de 02/01/2018.

Leite - Cooperativas e associações da agricultura familiar da cadeia do leite estão recebendo apoio de R$ 15 milhões do governo federal na comercialização de sua produção. Os recursos estão sendo aplicados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) na compra de 1,08 mil toneladas de leite em pó, por meio do Programa Aquisição de Alimentos (PAA). A ação é uma parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social, que reajustou os preços de referência de R$ 12 para R$ 13,94 o quilo.

Nenhum comentário: