5 de dez de 2017

Deputados a favor da reforma da Previdência em 1998 tiveram mais êxito nas urnas do que contrários, diz PMDB


O PMDB resolveu fazer uma campanha de encorajamento dos deputados federais para votarem a favor da reforma da Previdência Social lembrando que na eleição de 1998 os que assim se comportaram tiveram mais êxito nas urnas do que aqueles que foram contra.

De acordo com a peça publicitária, quando da votação do Substitutivo do Senado ao Projeto de Emenda Constitucional (PEC), 69% dos que votaram a favor foram reeleitos, enquanto 50% dos que votaram contra foram derrotados nas urnas, pelos eleitores, que reconheceram a necessidade de uma mudança nas regras da aposentadoria.

Já no quesito da idade mínima para o trabalhador se aposentar, a campanha do PMDB lembra que 72% dos que votaram a favor foram reeleitos, e 50% dos que votaram contra foram rejeitados nas urnas.

Ambas as votações ocorreram no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, e a exemplo de hoje foram amplamente combatidas pelos partidos de oposição e movimentos sindicais.

Com essa estratégia de marketing, o partido quer sensibilizar não apenas a sua bancada, mas a Câmara como um todo, a fim de que ela não se deixe intimidar pelo "terrorismo" dos que pregam riscos de derrota para os que forem a favor do projeto do governo Michel Temer.

Alguns parlamentares, querendo tirar proveito do temor do povo brasileiros, já estão colocando suas mensagens dizendo que vão votar contra, porém, pelas contas do PMDB, quem agir assim está mais propenso a não ter votos do que aqueles que reconhecem a urgência da reforma.

Nenhum comentário: