31 de dez de 2017

Quais serviços estão prestando ao Governo do Estado blogueiros que reclamam do atraso de seus pagamentos?


Vários blogueiros, por falta de cuidado com o que se diz nas redes sociais, ao divulgarem em grupos sociais na internet suas queixas pelo atraso na liberação do que teriam a receber do Estado, acabaram colocando o Governo na mira do Ministério Público, que, se quiser, pode abrir uma investigação para apurar que tipo de serviço prestam esses "profissionais" que agora estão cobrando publicamente as agências de publicidade contratadas pela Secretaria de Comunicação e Assuntos Políticos (Secap).

Alguns chegam a dizer que não recebem há mais de quatro meses, isto é, desde agosto, e outros reclamam do alto preço que estão pagando por terem trabalhado esse tempo todo contra o Grupo Sarney.

Há muito se sabe que o Palácio dos Leões mantém uma rede de blogs e sites alinhados ao governo, muitos deles nem para divulgar publicidade ou noticiar atos do governo, mas para desconstruir currículos de políticos, jornalistas, empresários e outros que ousam discordar do governador Flávio Dino. 

Pela primeira vez, porém, esse tipo de relação é externado, conforme notícia publicada por Jhivago Sales - http://www.jhivagosales.com.br.

E onde entra o Ministério Público nisso? Pelas normas constitucionais e de outros diplomas legais, a publicidade do governo deve ter caráter educativo e jamais ser usada para promoção pessoal ou política do governante de plantão. O MP poderia também ir mais a fundo e perguntar, não precisa ser nem para a Secap, às agências de publicidade sobre quais os critérios  para selecionar os blogs que estão recebendo verbas públicas e quem dita essas normas.


Se fizessem isto, os nobres procuradores e promotores de Justiça iriam encontrar um vasto campo para trabalhar e mostrar à sociedade maranhense a profundeza e a sujeira do esgoto para onde estão jogando dinheiro público pelos ralos do aparelho estatal de Comunicação Social do governo de "todos nós".

Vale ressaltar que esses blogs contratados pelas agências credenciadas pela Secap vão estar bem azeitados para nos próximos meses fazerem uma campanha infame, grosseira, criminosa... contra os adversários do governador, que estará empenhado em se reeleger. 

E quem banca isso? O contribuinte, do mais rico ao mais pobre, daí a necessidade do MP de, pelo menos ensaiar, uma apuração rigorosa dessa vergonha que acaba de vir à tona.

Avante, MP!

Nenhum comentário: