30 de jan de 2018

Eduardo Braide diz que, para o Brasil, o governador Flávio Dino prega taxação das grandes fortunas, mas para os pequenos comerciantes do Maranhão só dá arrocho fiscal

Na entrevista concedida na tarde deste terça-feira (30) ao jornalista Diego Emir, no programa Conversa Franca da  Rádio Difusora AM, na qual reafirmou a possibilidade de disputar o Governo do Estado na eleição deste ano, o deputado Eduardo Braide (PMN) voltou a criticar Flávio Dino (PCdoB) e numa das críticas mais contundentes, disse que o governador é uma pessoa quando pega um avião e viaja para fora do Maranhão e outra quando retorna a São Luís, pois nada do que ele diz lá fora pratica aqui.

Segundo Braide, para o Brasil, Flávio Dino prega a taxação das grandes fortunas, mas para os pequenos comerciantes maranhenses ele dá arrocho tributário e perseguição fiscal, inviabilizando centenas de pequenos negócios com levantamento de supostas dívidas com mais de cinco atrás, fazendo cobrança do pagamento desses possíveis impostos não recolhidos, com juros e multas, sob ameaça de lançar os CNPJs no Cadin e Serasa.

Enquanto isto, para aos grandes empresários dá impostos camaradas, como é o caso dos 2% de ICMS para atacadistas com capital acima de R$ 100 milhões, o que só há uma empresa nestas condições em todo o Maranhão, disse ele numa referência ao recém inaugurado Centro de Distribuição do Grupo Mateus, aberto com apenas 300 contratações, embora a lei de incentivo exija no mínimo 500 contratos. Leia reportagem completa em Maranhão Hoje.

Nenhum comentário: