26 de jan de 2018

Comunistas maranhenses criticam condenação de Lula e deixam Manuela D´Ávila fora dos seus objetivos nacionais

Reunidos nesta quinta-feira (25), em São Luís, membros do Partido Comunista do Brasil no Maranhão (PCdoB-MA), além da escolha dos membros do diretório estadual, definiram a linha de atual da legenda para a eleição deste ano, tanto no plano estadual quanto nacional.

No plano estadual, o que não constitui nenhuma novidade, o objetivo principal é a reeleição do governador Flávio Dino, mas no plano nacional, os comunistas esqueceram o projeto do diretório nacional de ter uma candidata a presidente, a jornalista Manuela D´Ávila, do Rio Grande do Sul, e ficaram apenas no lamento pela condenação do ex-presidente Lula em segunda instância, o que o enquadra na Lei da Ficha Limpa e inviabiliza sua candidatura.

A depender de comunistas do Maranhão, Manuela terá zero voto para presidente
Diz o release distribuído pela assessoria do PCdoB nesta sexta-feira:

"Sobre o panorama nacional, os integrantes do PCdoB-MA manifestaram repúdio à condenação do ex-presidente Lula (PT) em segunda instância, no Tribunal Regional Federal da 4 ª Região (TRF-4). Os desembargadores do TRF-4, além de manterem por unanimidade a condenação imposta pelo juiz Sérgio Moro, votaram pela ampliação da pena de prisão do petista de 9 anos e 6 meses para 12 anos e 1 mês de reclusão em regime fechado".

Num outro trecho, os filiados do PCdoB recorrem ao comentário do governador Flávio Dino sobre a decisão dos desembargadores do TRF4: "O aumento da pena de Lula fica mais esquisito quando se nota que objetivo nítido é evitar prescrição. Mas este critério não consta do Código Penal como legítimo para sustentar dosimetria das penas”.

Fora isto, nada mais preocupa os comunista no âmbito nacional, nem mesmo foi lembrado que a legenda tem uma pré-candidata, ou seja, se depender do PCdoB maranhenses, Manuela terá zero voto para presidente no estado, pois não motiva nem mesmo seus "camaradas".

Nenhum comentário: