30 de jan de 2018

Essa bomba vai estourar: guerra de preços em São Luís e política das distribuidoras justifica baixo preço da gasolina no Maranhão, segundo empresários do setor

Não é apenas a "justiça fiscal" exaltada pelo Governo do Estado que justifica o baixo preço da gasolina no Maranhão, cujo valor médio, R$ 3,87, é o menor do Brasil, segundo a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Um dos principais fatores é o fato da maioria dos 121 postos pesquisados, 59, ficar em São Luís (49) e São José de Ribamar (10), onde o combustível é entregue pelas distribuidoras por um preço bem menor, na média de R$ 3,24, enquanto a partir de Santa Inês, chega a R$ 3,55, o que força o posto a vendê-lo a R$ 4,05, já que R$ 0,50 é a margem segura para manutenção do negócio.

Em alguns municípios maranhenses, como é o caso de Açailândia e Imperatriz, a gasolina é entregue na faixa de R$ 3,63, quase o valor médio encontrado nas bombas da capital, R$ 3,75, mas havendo locais em que foi encontrado pelos auditores da ANP em seu último levantamento, semana passada, por até R$ 3,69. O preço mais elevado para o consumidor final, no Maranhão, está em Balsas, R$ 4,22 na média, variando de R$ 4,02 a R$ 4,36. No município, o combustível é entregue por R$ 3,66 (veja tabela).

Segundo depoimento de um empresário do setor, São Luís vive uma guerra de preço que pode comprometer a sobrevivência de muitos postos, pois sendo comercializado em campanhas promocionais por até R$ 3,50, a margem de lucro é muito baixa. "Por isto que muitos sequer vendem a cartão de crédito (só dinheiro ou débito), pois precisam com a venda do almoço comprar o jantar", diz ele, mostrando como muitas empresários estão andando no fio da navalha por conta desta concorrência desenfreada.

Outra suspeita levantada é se o consumidor está realmente comprando gasolina ou um produto com mistura de álcool acima do permitido pelo ANP, o que não afeta o motor do veículo se este for flex, ou se a quantidade é mesmo de mil mililitros. 

Nenhum comentário: