17 de fev de 2018

Preço da cesta básica nas capitais nordestinas teve redução em 2017, segundo levantamento do Etene

GIRO ECONÔMICO

No acumulado dos últimos 12 meses, nenhuma capital nordestina registrou incremento no preço da cesta básica. As maiores reduções foram verificadas em Salvador (-6,4%), São Luís (-4,2%) e João Pessoa (-4,1%). Seguiram Aracaju (-2,9%), Recife (-2,8%), Fortaleza (-1,8%) e Natal (-0,8%). Em janeiro, no entanto, houve expressivas elevações em todas elas. A pesquisa não foi realizada em Maceió e Teresina. Em termos de valores monetários, Fortaleza permanece com a cesta básica mais cara no Nordeste (R$ 387,61). 

A cesta básica dos fortalezenses é 8,1% maior que o valor da cesta regional (R$ 358,66) e supera em 16% a cesta mais barata da Região, a de Salvador (R$ 333,98). O custo da cesta básica nas demais capitais é: João Pessoa (R$ 368,76), Natal (R$ 360,48), Recife (R$ 356,47), São Luís (R$ 355,22) e Aracaju (R$ 349,97).

As variações mais expressivas em 12 meses ocorreram no preço da banana (+12,1%) em Recife e tomate (+5,5%) e pão (+4,4%) em Salvador. As maiores retrações foram verificadas no preço do feijão (-43,8%) e da banana (-13,2%), ambos em Salvador, e leite (-12,8%) em Recife. 

Prêmio - Na madrugada deste domingo (18), os ponteiros dos relógios nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás, bem como no Distrito Federal serão atrasados em uma hora acabando com o Horário de Verão, e isto significa dizer que a partir de segunda-feira (19) os bancos voltam a abrir às 10h, a programação de TV será uma horas mais tarde, voos voltam a ser no horário de Brasília etc. 

Nutrição - Segunda e terça-feira, dias 19 e 20, o Serviço Social da Indústria (Sesi) estará ministrando em Mirinzal curso “Alimentação e Nutrição” numa parceria com a Companhia Energética do Maranhão (Cemar), pelo programa Energia Profissional Cemar. O objetivo é transmitir aos participantes conhecimentos sobre alimentação saudável, bem como ensiná-los a fazer pratos nutritivos, reutilizando alimentos de fácil acesso eque normalmente são desperdiçados. Estão reservadas cem vagas. 

Rua Grande - O presidente da CDL, Fábio Ribeiro, visitou nesta sexta-feira (16) as obras de requalificação das praças do Panteon e Deodoro a fim de se certificar quando as intervenções começam na Rua Grande, principal via comercial de São Luís. 





Na solenidade de abertura dos trabalhos na Assembleia Legislativa, Pedro Robson Holanda da Costa, Edivaldo Holanda Júnior, Carlos Brandão, Antônio Pereira e Felipe Mussalém



Agricultura - O milho e a soja tornaram-se as principais culturas agrícolas do Maranhão e contribuem para que o estado seja destaque na produção de grãos este ano, na região do Matopiba, formado também por Tocantins, Piauí e Bahia. De acordo com a estimativa de safra da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção do milho terá este ano no estado aumento de 3,3%, saindo de 1,951 milhão para 2,016 milhões de toneladas, enquanto a soja aumentará 6,1%, saindo de 2,473 milhões para 2,623 milhões de toneladas. 

Aposentadoria - O Governo Federal resolveu deixar a aposentadoria rural de fora do texto da reforma da Previdência, mas as regras para os mais de 7 milhões e meio de agricultores familiares se aposentarem continuam as mesmas. De acordo com a proposta inicial, homens e mulheres do campo deveriam se aposentar aos 65 anos de idade e com 25 anos de contribuição obrigatória, no entanto ficaram mantidas as idades de 55 anos para mulheres e 60 para homens. A contribuição fica por conta do percentual da produção.

Nenhum comentário: