4 de mar de 2018

Expansão da Chamagás para o interior pode baixar preço do botijão do GLP em diversos municípios maranhenses

GIRO ECONÔMICO

O empresário Antônio Hiluy Nicolau diz que, a partir da instalação de quatro centros de distribuição da Chamagás que pretende instalar ainda este semestre no interior do estado, o preço do GLP vai cair consideravelmente em muitos municípios, onde o preço final do botijão chega a custar até R$ 75,00, pois eliminará um dos itens que mais contribuem para formação do preço ao consumidor final, que é o custo de frete. 

Devido à despesa com transporte, o gás é entregue na maioria dos municípios por, no mínimo, R$ 58,00, mas pode chegar a até R$ 60,00. Com o surgimento das centrais de distribuição, devido à compra em grandes volumes, receberá por um valor igual ou até inferior ao da capital e entregar ao revendedor por um custo menor e este vai cobrar bem menos também da dona de casa.

Os centros vão funcionar em pontos estratégicos atingindo cerca de metade do estado. As cidades escolhidas são Santa Rita, Santa Inês, Presidente Dutra e Vitória do Mearim, isto é, vão cobrir Munim e Lençóis, região do Pindaré, região central do Maranhão e Baixada Ocidental. 

Faema  - A Federação de Agricultura e Pecuária do Maranhão (Faema), a Embrapa Caprinos e Ovinos de Sobral e a Embrapa Cocais fizeram semana passa a primeira visita técnica à Unidade de Referência Tecnológica (URT) em Fortuna, onde são realizadas pesquisas com vistas ao plantio e desenvolvimento de espécies de forrageiras anuais e perenes, leguminosas e cactáceas, visando a uma melhor adaptação à seca do semiárido a fim de garantir alimentação dos rebanhos e dar competitividade à pecuária regional. 

Agropecuária - Um dos destaques no Censo Agropecuário que está sendo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foi registrado na subárea de Vitorino Freire, responsável pela cobertura de Vitorino Freire, Pio XII, Satubinha, Olho d’Água das Cunhãs, Altamira do Maranhão e Brejo de Areia, onde foram visitadas 100% das propriedades. Para Saulo Pires, um dos coordenadores da área, o engajamento e comprometimento da equipe foi fundamental para a totalização dos trabalhos. 

Imaet - Ítalo Azevedo recebeu um grupo de advogados, sexta-feira (02), em seu escritório, no bairro do Renascença, para reativar o Instituto Maranhense de Estudos Tributários (Imaet), voltado para acompanhar as medidas legais que podem afetar o setor produtivo. 





No encontro com a classe empresarial na Câmara dos Dirigentes Lojistas, o governador Flávio Dino com Fábio Ribeiro (presidente da CDL) com a Socorro Noronha (presidente da Federação dos Lojistas)




Doação - Empossada quinta-feira (1º) na presidência da Associação dos Jovens Empresários do Maranhão (Aje-MA), Shirley Cunha fez questão de ressaltar que dirigir uma entidade de classe é uma doação do empresário visando ao fortalecimento de sua categoria. Segunda ela, sua diretoria está convicta de que dedicará boa parte do seu tempo, conhecimentos e sonhos em prol da cultura empreendedora e associativista. Em sua gestão, prometeu, serão desenvolvidos projetos para geração de negócios e networking entre associados e parceiros. 

Unihosp - A Agência Nacional de Saúde (ANS) suspendeu, sexta-feira (02), 44 planos de saúde de 17 operadoras, dentre elas a Unihosp, o que levou muita gente a pensar que se trata da empresa maranhense, mas na verdade é uma paulista. Elie Hachem, dono da Unihosp do Maranhão, diz que sempre houve esse conflito de identificação entre as duas pessoas jurídicas, já que elas têm a mesma denominação, com uma diferença apenas na logomarca. Ele diz que a sua empresa nunca teve produtos suspensos pela ANS.

Nenhum comentário: