9 de mar de 2018

Odebrecht teria dado apartamento de R$ 6 milhões e uma BMW de R$ 400 mil a ex-prefeito Gil Cutrim para explorar os serviços de água e esgoto em São José de Ribamar

Edifício Murano, na Ponta d´Areia, onde fica o apartamento de Gil Cutrim
O ex-prefeito de São José de Ribamar Gil Cutrim teriam recebido de "presente" da Odebrecht Ambiental um apartamento hoje avaliado em R$ 6 milhões em troca do contrato para que a empresa fosse contemplada com a exploração dos serviços de abastecimento d´água e esgoto no município. 

A revelação foi feita pelo ex-vereador Elias Rebelo Vieira Júnior em depoimento ao Ministério Público, que pediu a indisponibilidade dos bens do ex-prefeito e de sua esposa, Juliana, por suspeitas de enriquecimento ilícito.Segundo o vereador, além do apartamento, localizado no Edifício Murano, na Península da Ponta d´Areia, em São Luís, a empresa teria dado ainda ao ex-prefeito um carro BMW avaliado em R$ 400 mil.

O Poder Judiciário, em decisão de fevereiro deste ano, anulou todos os contratos firmados pelo Município de São José de Ribamar com a Odebrecht Ambiental Maranhão, que foi substituída pela BRK Ambiental.

Na Ação Civil, a promotora de Justiça Elisabeth Albuquerque de Sousa Mendonça, detalha que Gil Cutrim do apartamento no Edifício Murano avaliado em R$ 6 milhões, mas o seu subsídio de prefeito era de R$ 17.194,00. Ele também declarou a compra de um sítio, no bairro Maracajá, em São José de Ribamar, no valor de R$ 450 mil. Atualmente, a propriedade está sendo negociada por R$ 3 milhões. Leia mais em Maranhão Hoje.

Um comentário:

Unknown disse...

Não e preciso ser muito inteligente para saber que esses prefeitos ( RIBAMAR, PACO DO LUMIAR E RAPOSA ) todos levaram uma grana para fazer o negócio ou ficar calado.