5 de mar de 2018

Pesquisa realizada pela ANP constata que houve um aumento no consumo de combustíveis no ano passado

GIRO ECONÔMICO

Dados divulgados na última sexta-feira (02) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) no Seminário de Avaliação do Mercado de Combustíveis, no Rio de Janeiro, revelam que o consumo de combustíveis subiu 0,44% no Brasil no ano passado, em comparação a 2016. Foram comercializados 136,025 bilhões de litros de combustíveis em 2017, contra 135,436 bilhões de litros no ano anterior.

Segundo a ANP, o começo de recuperação da economia, o aumento da frota e o ganho de competitividade em relação ao etanol hidratado explicam o aumento de 2,6% registrado na comercialização de gasolina C, que somou 44,150 bilhões de litros, contra 43,019 bilhões de litros em 2016.

Houve crescimento de 0,91% na comercialização de óleo diesel B entre 2016 e 2017 (de 54,279 bilhões de litros para 54,772 bilhões de litros), também impulsionado pela recuperação econômica. Leia mais em Maranhão Hoje.

Cyrela - A situação em que se encontram clientes da Cyrela que estão impedidos de ocupar suas moradias devido a defeitos na construção de condomínios em São Luís, como é o caso do Jardins, no bairro do Cohafuma, chegou a um ponto tão crítico que está levando a Assembleia Legislativa a criar uma frente parlamentar para cuidar desses casos. O autor da proposta é o deputado Rogério Cafeteira (PSB), líder do governo, que deve realizar ainda esta semana uma audiência pública para tratar da questão.

Animais - Autor do projeto de lei que prevê punições a quem maltratar animais, o deputado Rigo Teles (PV) garante que a sua proposta não apresenta nenhum risco para os esportes equestres, como é o caso da vaquejada, apesar de haver um artigo que considera maltrato estressar os bichos. Segundo o parlamentar, a vaquejada já está regulamentada tanto na Assembleia Legislativa quanto no Congresso Nacional, portanto se o seu projeto for aprovado e virar lei não se aplicará para essa prática esportiva.

Contrabando - Um dos maiores desafios do secretário de Segurança, Jefferson Portela, no momento, é descobrir quem era abastecido pelas cargas contrabandeadas do Suriname pela quadrilha por ele desbaratada. A grande estrutura e a organização dos bandidos indicam que as cargas não eram destinadas a pequenas comerciantes, mas a grandes empresas.





Proprietário das Lojas Liliani, Ildon Marques (C), é um dos maiores auxiliares do governador Flávio Dino na região tocantina. Ainda no registro, Gastão Vieira (E), Rogério Cafeteira, André Fufuca (D) e outros 


Empregos - O Maranhão fechou janeiro com saldo negativo no emprego formal. Foram fechadas 586 vagas, resultado, principalmente, dos desempenhos da Construção Civil, que perdeu 744 empregos, e do Comércio, que fechou 555 postos de trabalho. Apesar disso, o setor de Serviços chegou ao fim do mês com 802 empregos a mais. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Apesar do saldo negativo de janeiro, no acumulado dos últimos 12 meses, o saldo é positivo: 2.671 empregados preservados.

Aguardente - Quem frequentou a Feirinha de São Luís neste domingo (04) pôde conhecer a qualidade da aguardente produzida no Maranhão, com a exposição e comercializa de cachaça e tiquira produzidas em Balsas, Santo Amaro, Sucupira do Riachão e Vargem Grande. A ação fez parte das ações do projeto Cachaça Artesanal e Tiquira do Maranhão (Cartima), parceria da Federação das Indústrias (Fiema), o Sindicato das Indústrias de Bebidas (Sindibebidas) e Secretaria Estadual de Indústria e Comércio (Seinc).

Nenhum comentário: