7 de mar de 2018

Punição pretendida pela procuradora da Mulher na Assembleia, Valéria Macedo, ao Cabo Campos não encontra amparo no regimento interno da Casa

OBSERVATÓRIO POLÍTICO

A punição pretendida pela deputada Valéria Macedo (PDT), que é procuradora da Mulher na Assembleia Legislativa, ao deputado Cabo Campos (DEM), acusado de agressão física à sua esposa, não encontra amparo no regimento da Casa. Pelo que já anunciou, Valéria, ela vai pedir o afastamento de Campos das funções parlamentares pelo prazo de quatro meses, período em que deverá responder pela denúncia na Comissão de Ética e Decoro Parlamentar.

Pode ser que a deputada não tenha atentado para o que diz as normas internas da AL, mas não há a menor possibilidade de um deputado ser afastado do cargo, só em casos de renúncia, cassação, pedido de licença ou morte. Se ela pretende punir o colega, que faça a denúncia à Mesa e esta encaminhará à Comissão de Ética, onde ele será julgado e o parecer será aprovado ou rejeitado pelo plenário.

Valéria Macedo manifestou esta sua pretensão, mais uma, nesta quarta-feira (07) após ouvir o pronunciamento de Cabo Campos, no qual pediu desculpas e lamentou o drama vivido pela sua família que culminou nesta tragédia. Leia reportagem em Maranhão Hoje.

Previdência - O deputado Adriano Sarney (PV) informou nesta quarta-feira (07) que o governador Flávio Dino (PCdoB) realocou recursos que seriam para a Educação para cobrir o rombo na Previdência Estadual. Em discurso na Assembleia, o parlamentar disse que o déficit projetado para os próximos anos pode chegar a R$ 10 bilhões. Os dados foram obtidos da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2018 e do Relatório Resumido de Execução Orçamentária (REO), ou seja, fontes oficiais do governo.

Mea Culpa - O deputado Sérgio Frota (PSDB) marcou presença nesta quarta-feira (07), no Estádio Dário Santos, em São José de Ribamar, onde o Sampaio, que ele preside, derrotou o time do São José por 2 X 0, mas, apesar da vitória, não se classificou para a segunda fase do Campeonato Maranhense. Frota pediu desculpas à torcida e admitiu que a opção por um time misto para o jogo contra o Cordino, domingo, quando seu clube foi derrotado e desclassificado foi sua, portanto assume toda a culpa pelo tropeço.

Dia da Mulher - Por mais que a Assembleia Legislativa se esforce, a sessão desta quinta-feira (08), que seria para comemorar o Dia Internacional da Mulher, vai estar marcada pela crise que se instalou no parlamento depois das denúncias contra o deputado Cabo Campos, acusado de agredir sua mulher, Maria Campos, por uma desavença familiar. Não há como reivindicar direitos para as mulheres sem mencionar o colega agressor.

Matemática - O governador Flávio Dino (PCdoB), ao inaugurar mais uma unidade do Iema nesta quarta-feira (07), na área do Itaqui Bacanga, disse que antes do seu governo, para se inaugurar três escolas, o Estado levava oito anos, enquanto com ele o tempo para isto é de apenas 24 horas. Quem não deve ter concordado com esse cálculo foi o ex-deputado Gastão Vieira (PROS), presente à solenidade, que foi secretário de Educação de Roseana Sarney por três anos, período que diz ter reformado mais de 500 estabelecimentos de ensino em todo o Estado.

Protesto - A quarta-feira atípica para realização de partidas de futebol à tarde foi marcada em São José de Ribamar por protestos contra o prefeito Luis Fernando Silva, acusado de ter prejudicado o time do São José, por não ter providenciado as adequações do Estádio Dário Filho para receber torcida. O jogo contra o Sampaio foi de portões fechados.

PERGUNTAR NÃO OFENDE

  • Cabo Campos prometeu da tribuna da Assembleia reconstruir sua família, mas será que com esse discurso reconstruirá sua carreira política?

Nenhum comentário: