7 de mar de 2018

Suspensão, pelo Governo do Estado, dos restos a pagar deixa fornecedores e prestadores de serviços em alerta

A informação de que o Governo do Estado mandou suspender todos os empenhos de restos a pagar não honrados até 31 de dezembro, o que seria uma estratégia para maquear o seu balanço financeiro a ser apresentado em abril, deixou em estado de alerta, alguns em situação de desespero, empresas que estão prestando serviços em obras de infraestrutura, fornecedores, prestadores de serviços etc que podem ficar sem receber dinheiro por um bom período.

Nesta quarta-feira (07), o deputado Adriano Sarney (PV) deve protocolar na mesa diretora da Assembleia Legislativa pedido de informação à Secretaria de Planejamento com detalhamento do que vai ser suspenso. De acordo com o parlamentar, restos a pagar podem ser por serviços já executados, em execução ou autorizados a executar, e a população precisa saber a extensão da medida. Segundo o parlamentar, a ordem para suspender os pagamentos foi passada nesta terça-feira (06) a todas as secretarias.

Adriano Sarney diz que há muito vem denunciando que o Estado vem gerando despesas sem certeza de receita e isto pode gerar um caos administrativo, e, o que é pior, um calote. Segundo ele, sem pagamentos do Estado, empresas podem atrasar pagamento de salários dos seus empregados, ficar inadimplentes com fornecedores e algumas, dependendo da estrutura, podem até fechar.

Nenhum comentário: