20 de abr de 2018

Flávio Dino usa estrutura do Palácio dos Leões para reunião político-partidária com objetivo de definir os rumos da campanha e formação da sua chapa à reeleição

Flávio Dino e lideranças de partidos que apoiam na reunião realizada no
Palácio dos Leões, sede do Governo, onde foi debatida formação de sua chapa
O governador Flávio Dino (PCdoB) reuniu, na noite desta quinta-feira (19), dirigentes de 14 partidos que o apoiam para uma reunião com o objetivo de debater a formação da chapa com a qual disputará a eleição deste ano, quando tentará mais quatro anos no governo. O grave desta reunião foi o local escolhido para sua realização, o Palácio dos Leões, sede do Poder Executivo e residência oficial do governador, o que, no entendimento de advogados consultados por este jornalista, se caracteriza abuso de poder político e uso indevido de uma repartição pública para fins meramente eleitorais.

O fato, certamente, interessará ao Ministério Público Eleitoral, que, semana passada, acionou a ex-prefeita de Lago da Pedra Maura Jorge (PSL), pré-candidata ao Governo do Estado, por antecipação de campanha eleitoral, ao fixar em diversos locais de São Luís outdoors em que aparece ao lado do pré-candidato a presidente, Jair Bolsonaro, com a frase "Unidos somos fortes". Na ação, o MPE pede à Justiça Eleitoral que a pré-candidata seja punida com multa que varia de R$ 5.000,00 a R$ 20.000,00.

Vale destacar também que na eleição de 2006, o então deputado Aderson Lago, que disputava a eleição para governador, ingressou com um pedido de cassação da candidatura de Roseana Sarney porque, ao promover uma carreata, no bairro da Cidade de Operária, ela utilizou o campus da Universidade Estadual do Maranhão (Uema) como local de concentração dos motoristas que iriam participar do evento político.

Na reunião no Palácio dos Leões, o governador Flávio Dino, ao centro com
Weverton Rocha (PDT), Carlos Brandao (PRB) e Eliziane Gama (PPS)
Nesta terça-feira 917), em Brasília, o MDB fez uma reunião com o presidente Michel Temer, mas como o evento era partidário, foi levado para um restaurante, ou seja, jamais poderia ser numa dependência do Governo Federal.

A notícia sobre o encontro desta quinta-feira no Palácio dos Leões vinha sendo divulgada desde a semana passada e informava que seria precedida de um jantar. Imaginava-se, portanto, que seria num restaurante, hotel, casa de evento ou mesmo na sede de um dos partidos envolvidos, nunca numa repartição pública e menos ainda na sede do Governo do Estado. 

Participaram do encontro, dirigentes do PCdoB, PT, PPS, PRB, PTB, PTC, SD, PEN, PSB, PP, DEM e PR. Ficou definido que Flávio Dino será candidato à reeleição, Carlos Brandão (PRB) a vice e os deputados Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS) foram dados como favoritos à disputa para o Senado.

Nenhum comentário: