20 de abr de 2018

Visando a oferecer menos riscos à saúde do consumidor, Psiu diminui açúcar em refrigerantes, sucos e energéticos

GIRO ECONÔMICO 

A Psiu Indústria de Bebidas está colocando em prática um plano de redução gradativa do açúcar em suas linhas de refrigerantes, sucos e energéticos. Segundo o seu proprietário, Francisco da Rocha (foto), ano passado, os produtos tiveram redução de 25% na quantidade de açúcar: foram utilizadas 600 toneladas a menos em relação a 2016 e isto foi possível devido à substituição do açúcar comum pela sucralose, adoçante derivado do açúcar. Um quilo de sucralose equivale a 220 quilos de açúcar. Em uma comparação com o uso doméstico, quatro gotas de sucralose equivalem a uma colher de chá de açúcar. 

“Estamos realizando estudos para atingirmos entre 30% e 35% de redução de açúcar em 2018. Essa é uma necessidade atual, trabalhamos com menos açúcar e menos produtos artificiais. Com isso, conseguimos aliar a redução de custo com a demanda por produtos mais saudáveis”, explica a química industrial Diana Reis.

Além da linha de produtos com menos açúcar, a PSIU também produz o guaraná Teen Zero Açúcar, refrigerante cor-de-rosa à base de cravo e canela. 

Maia - A convite das entidades empresariais, lideradas pela Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema), o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM), estará em São Luís nesta sexta-feira (21) para um encontro com empresários. Pré-candidato a presidente da República, Maia tem como principal tema da agenda apresentar a situação em que se encontram as principais matérias de interesse da livre iniciativa no Congresso Nacional, fazer uma previsão de apreciação pelos deputados e ouvir sugestões. 

Leite - A Embrapa Cocais e a Embrapa Pecuária Sudeste realizaram nesta quinta-feira (19), em Cidelândia, o I Dia de Campo Balde Cheio - Foco na gestão da pecuária leiteira, na Chácara Santa Maria, de Sérgio Soares. O criador do Balde Cheio e pesquisador da Embrapa Pecuária Sudeste Artur Chinelato proferiu palestra sobre produção leiteira no Maranhão. Segundo ele, o objetivo da Embrapa com esse tipo de orientação é aumentar produção, produtividade e eficiência dos sistemas visando ao incremento de renda das propriedades. 

Paloma - Visando a criar mais facilidades para seus clientes, a rede de Postos Paloma passou a adotar um novo modelo de identificação dos seus pontos de venda, e assim o cliente ao adentrar sabe identificar com rapidez preços para vendas a crédito e dinheiro, bem como que tipo de bomba dispõe de cada combustível, evitando assim falhas no abastecimento. 




Ex-diretor-geral do Procon, Duarte Júnior continua sua campanha em defesa do consumidor, como professor universitário. Antes da gravação de um vídeo sobre compra de combustíveis, com o empresário Antônio Hiluy Nicolau, dos Postos Paloma, considerado um dos que mais presam pela orientação dos clientes 


Agroamigo - O Crediamigo do Banco do Nordeste, que está comemorando 20 anos de atuação contratou nestas duas décadas no Maranhão R$ 6,4 bilhões, cerca de 11,7% do total aplicado em toda a área de atuação do banco. Somente nos primeiros três meses deste ano, segundo o BNB, os maranhenses contrataram 84,8 mil operações, o que representa montante de aproximadamente R$ 229,5 milhões, com crescimento em torno de 12,10% no volume de contratações, em comparação ao primeiro trimestre de 2017. 

Porto - A Capitania dos Portos, em parceria com a Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), Consórcio Alumar e WPR, vem realizando, na área de influência do Porto São Luís, campanhas de simulações com navios do tipo que operam no Porto da Alumar a fim de emitir seu parecer sobre as futuras instalações portuárias na Baía de São Marcos. A Capitania diz que seus estudos dizem respeito somente a parte que afeta a área aquaviária, não cabendo a ela opinar sobre obras terrestres.

Nenhum comentário: