31 de mai de 2018

Agricultores maranhenses temem perder boa parte da safra recorde de grãos por dificuldades de escoamento

GIRO DE QUINTA 

Depois de comemorarem uma safra recorde de grãos para este ano (mais de 3,4 milhões de toneladas), os agricultores estão apavorados com as ameaças de perda da colheita por não terem como fazer o transporte. Na região de Balsas, segundo o Sindicato dos Produtores Rurais, muita soja está armazenada nas fazendas a espera de liberação das rodovias, pelos caminhoneiros, para que os agricultores possam mandar para os portos, principalmente o Itaqui, em São Luís, por onde sai, em grande parte, para o exterior. 

Por outro lado, muitos caminhões estão retidos, carregados, e isto pode significar perda na qualidade e consequente depreciação de preço, porém o que mais preocupa é o atraso na entrega, pois isto acumula gastos extras com os navios a espera de carregamento para poderem zarpar.

A situação é mais complicada na região de Chapadinha, onde apenas metade da plantação foi colhida, ou seja, muita soja e milho ainda no campo, e se não houver colheita boa parte vai se perder, provocando prejuízos incalculáveis para os produtores. 

Comércio - O funcionamento do comércio nesta quinta-feira (31) com condições especiais para os comerciários, como pagamento de hora extra dobrada e gratificação de R$ 50,00 (em espécie) ao final do expediente, vale apenas para os que fecharam acordo coletivo de trabalho, que são lojas de confecções, eletrodomésticos, atacadistas etc. Concessionárias de veículos, supermercados, farmácias, postos de gasolina etc abrem sem as obrigações, porque Corpus Christi não está no calendário oficial de feriados em São Luís. 

Vacinação - A primeira etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa se encerra nesta quinta-feira (31), mas tudo indica que o prazo poderá ser estendido, pois muitos criadores alegam dificuldades para fazer o transporte do medicamento até suas propriedades com os bloqueios das rodovias pelos caminhoneiros desde a segunda-feira (21) da semana passada. Além dos problemas de transporte, muitos fazendeiros enfrentam problemas para deslocamento dos animais por conta do inverno rigoroso. 

Distinguido com a Medalha Timbira Mérito do Trabalho, o 
diretor regional do Serviço Nacional de Aprendizagem 
Comercial (Senac), Ahirton Lopes, com o desembargador
 James Araújo Farias 
Feriado - As repartições públicas estaduais e municipais decidiram estender o “feriado” de Corpus Christi e decretaram ponto facultativo para sexta-feira (1º de junho), ou seja, quatro dias sem nenhum atendimento ao contribuinte, apenas os serviços essenciais. 

Gráficas - Mais um setor produtivo ameaçado pela greve dos caminhoneiros: o de gráficas. Segundo o presidente do sindicato dessas empresas, Roberto Carlos Moreira, muitas estão sem papel, chapas de impressão, tinta etc e correm risco de parar suas atividades. Ele diz que um caminhão seu está retido em Pernambuco desde a semana passada e seu estoque deve durar para mais dez dias, ou seja, se até segunda-feira (04) não houver uma solução para o problema pode faltar impressos na cidade, até mesmo jornais. 

Emprego - De janeiro a março, o Senac já encaminhou mais de 630 ex-alunos do Senac para as 218 vagas do seu Banco de Oportunidades, solicitando indicação de profissionais. Das áreas que contratam com maior frequência estão Comércio (vendedor, operador de caixa, gerente etc) e Hospitalidade (funções como cozinheiro, garçom, copeiro etc). O porte das empresas que procuram a instituição vai desde negócios com apenas dez funcionários até grandes fábricas, não se restringindo a um tamanho padrão de empresa.

Nenhum comentário: