13 de jun de 2018

Conmebol cobra de Fernando Sarney voto da CBF contra Estados Unidos, México e Canadá para sede da Copa 2026

Fernando Sarney (D), com o presidente da CBF, Rodrigo Caboclo (C),
foi muito cobrado pela Conmebol porque a CBF votou contra Estados
Unidos, México e Canadá para sede da Copa do Mundo de 2026
O empresário Fernando Sarney (Sistema Mirante), que é vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e representante da entidade junto à Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), foi um dos mais cobrados pela posição do Brasil na escolha da sede da Copa do Mundo de 2026. Embora tivesse firmado compromisso de votar em bloco a favor de México, Estados Unidos e Canadá, CBF quebrou o pacto e votou no Marrocos.

O presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez, ao fazer a cobrança, teria dito a Fernando Sarney que o voto da CBF foi uma “traição”. Fernando Sarney, no entanto disse que estava tão surpresa quanto os outros dirigentes da Conmebol e teve que explicar um voto do qual discordava.

Responsável pela trapalhada, o Coronel Nunes, que representou a CBF no congresso de Moscou, numa primeira versão, disse que tinha votado errado, porém depois admitiu sua simpatia pelo país árabe “porque nunca recebeu uma edição de Copa”.

A Conmebol articula uma Copa América conjunta com EUA, México e Canadá a partir de 2020. As negociações tinham esfriado após um desacordo, mas estavam andando. Agora, tendem a estagnar por conta do voto da CBF contra os três países.

(Com dados do UOL)

Nenhum comentário: