28 de jun de 2018

Migração do DEM e PP para o PSDB começa pelo estado de São Paulo e deve se estender para todo o Brasil

Juscelino Filho e André Fufuca presidem DEM e PP no Maranhão
Dois partidos que ainda estão na conta do governador Flávio Dino (PCdoB) para a ampla coligação que pretende formar com vistas à sua reeleição - DEM e PP - começaram a migrar para o PSDB, por São Paulo. O pré-candidato a governador João Dória, que é ex-prefeito da capital paulista, conseguiu levar as duas legendas e agora a investida é do presidenciável Geraldo Alckmin, que deseja atrair também o PTB e PPS, outros partidos dados como certos no palanque de Flávio Dino.

Em São Paulo, Dória, que já fala em vitória no primeiro turno, comemorou a ida do DEM e o pré-lançamento de José Luiz Datena, apresentador do Brasil Urgente da TV Bandeirantes, como candidato a senador, e deu ainda a vaga de vice ao partido. Quanto ao PP, o partido estava fechado com o PSB do governador Marcelo França, mas correu para Dória.

O objetivo do PSDB agora é convencer as direções nacionais dos dois partidos a entrarem na campanha de Alckmin. Caso isto ocorra, a ideia é verticalizar a coligação e isto pode trazer um sério prejuízo a Dino, que para ter ter apoio do PP e DEM vem contando com a palavra empenhada dos presidentes regionais, os deputados André Fufuca e Juscelino Rezende Filho, respectivamente.

Nenhum comentário: