21 de jul de 2018

Cadastro Positivo bota 488 mil maranhense no mercado consumidor e injeta R$ bilhões na economia do estado

GIRO ECONÔMICO

Dados da Associação Nacional dos Bureaus de Crédito indicam uma perspectiva de injeção de R$ 17 bilhões de reais na economia maranhense com a adoção do Cadastro Positivo e que cerca de 488 mil novos consumidores sejam beneficiados com a norma. O texto base foi aprovado pela Câmara Federal em maio, mas ainda falta a análise dos destaques dos partidos para modificar o texto e ser enviado para o Senado. O Banco Central defende que a norma servirá para baratear o crédito para os bons pagadores. Ainda falta a análise dos destaques dos partidos para modificar o texto e após isso ele seguirá para o Senado.

Com ele, as instituições financeiras terão um gigantesco banco de dados de todos os consumidores, pessoas físicas e empresas, e farão uma espécie de currículo, um histórico financeiro de cada um, que, com base no seu histórico de crédito, além de pagamento de contas de prestadores de serviços, o consumidor terá uma espécie de pontuação de crédito. 

Essa pontuação poder ser compartilhada em bancos de dados e acessada por varejistas e outras instituições. A ideia é que, com base nesse score, o consumidor possa ter taxas de juros diferenciadas. Leia reportagem completa em MARANHÃO HOJE.

Maçonaria - Recém chegado de Vitória (ES), onde participou da XVLII Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil (CMSB), o grão-mestre da Grande Loja Maçônica do Maranhão, Ubiratan João de Castro, anunciou que ficou definida São Luís como cidade sede do próximo evento que será realizado em 2020, devendo atrair para o Maranhão cerca de 2 mil participantes para uma permanência de pelo menos quatro dias, tempo de duração do encontro, o que deve movimentar os negócios nas empresas do setor de turismo. 

Indústria - O Índice de Confiança da Indústria, medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), registrou queda de 0,5 ponto na prévia de julho, na comparação com junho, com o indicador chegando a 99,6 pontos (em uma escala de zero a 200 pontos) e volta para um patamar abaixo dos 100 pontos. No Maranhão, sondagem da Federação das Indústrias (Fiema) revela que o Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI-MA) recuou em junho com decréscimo de 8,4 pontos do índice, que encerrou o mês em 54,8 pontos. 

Na instalação da unidade móvel do Sesc Saúde, na cidade
de Raposa, o vice-presidente da Federação do Marcelino
Ramos (sentado) com Antônio Freitas, o diretor regional do Senac,
Ahirton Lopes, e a diretora regional do Sesc, Rutineia Monteiro
Teatro - O Parque Botânico Vale programou para o próximo sábado (27) a apresentação do espetáculo A Dama e o Vagabundo, que se tornou um clássico infantil que agrada a todos os públicos. A história de amor entre uma cadela mimada e um cão que vive solto na rua será encenada pelo grupo Mambembe.

Senar - O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), órgão vinculado ao Sistema Federação da Agricultura (Faema), participou da 50ª Exposição Agropecuária de Imperatriz (Expoimp), com uma extensa agenda educativa voltada para os produtores rurais, ação que contou com a parceria do Sindicato dos Produtores Rurais de Imperatriz (Sinrural) e Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima). Foram cerca de dez relacionados ao programa Mais Produção do Governo do Estado.

Dívidas - O Tribunal de Justiça realiza, de 23 a 27 de julho, no Shopping Rio Anil, o Balcão de Renegociação de Dívidas, voltado para moradores de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa. Participam das negociações, Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica, Lojas Gabryella, secretarias de Fazenda do Estado (Sefaz) e do Município (Semfaz), Credishop, Caema, Ceape, Universidade Ceuma, Faculdade Pitágoras, Faculdade Facam, Claro e Cemar.

Nenhum comentário: