31 de jul de 2018

Em mais um declaração polêmica, Jair Bolsonaro diz que o trabalhador do campo não deve ter dias de folga

Um dos trechos mais polêmicos na entrevista do deputado Jair Bolsonaro, candidato a presidente da República pelo PSL, no programa Roda Viva da TV Cultura, nesta segunda-feira (30), foi feita no último bloco, quando ele defendeu uma lei trabalhista diferente para o campo, com menos direito para o trabalhador rural. "O homem do campo não pode parar no Carnaval, sábado, domingo e feriado. A planta vai estragar, ele tem que colher. E fica oneroso demais o homem do campo observar essas folgas nessas datas, como existe na área urbana”, defendeu.

Bolsonaro prometeu jogar pesado com o Movimento dos Trabalhadores Rurais (MST), cujos integrantes, segundo ele, são bandidos e terroristas. Ele disse ainda que não renovaria a intervenção militar na Segurança do Rio de Janeiro nos moldes da atual, e se tiver autorização do Congresso Nacional fará outro tipo de intervenção, com mais resultado. Perguntado se autorizaria policial atirar em bandido, disse, com ironia, que não, pois deixaria o bandido atirar no militar e mandaria flores para ele.

Ao longo da entrevista o deputado foi mais questionado pelas posições que defende do que seus planos de governo, e nas raras vezes em que foi indagado sobre temas específicos, ele disse que para cada um - Economia, Saúde, Educação - ele tem um Posto Ipiranga, ou seja, pergunta para os auxiliares que entendem do assunto. Assista à entrevista em MARANHÃO HOJE.

Um comentário:

PAULO CEZAR LINHARES disse...

Como assim, vc não viu a entrevista?
Ou é só ma fé mesmo?