6 de jul de 2018

Iphan marca para o dia 28, aniversário da cidade, a entrega da reforma do Engenho Central de Pindaré-Mirim

Apesar de ter sido dada como "entregue", quarta-feira (04), pelo governador Flávio Dino (PCdoB), isto porque o Governo do Estado é um dos parceiros do empreendimento, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), responsável pelas obras, marcou para dia 28 deste mês, data de aniversário da emancipação política do município, a inauguração da reforma do Engenho Central de Pindaré-Mirim.

O prédio foi totalmente reformado pela Camargo Correia como compensação pelos impactos ambientais pelas obras de duplicação da Estrada de Ferro Carajás e depois de concluída a reforma o Governo do Estado vai instalar uma unidade do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA). O Estado, numa parceria com a Prefeitura Municipal, requalificou as praças do entorno.

A obra de restauração e adaptação do Engenho Central São Pedro, foi executada em duas etapas. A primeira, de responsabilidade do Iphan, compreendeu a contratação do projeto de restauração arquitetônica e projetos complementares de engenharia no valor de R$ 150 mil, bem como o investimento de aproximadamente R$ 4,4 milhões na execução dos serviços de restauração dos elementos estruturais da edificação (alvenarias em tijolo maciço, estruturas metálicas, cobertura, chaminé, esquadrias); urbanização do terreno da edificação, construção dos espaços destinados a adaptação do imóvel ao novo uso; instalação das redes de água, esgoto, drenagem de águas pluviais, elétrica, telefônica, lógica, sonorização, prevenção a intrusão, prevenção e combate a incêndio e descargas atmosféricas, climatização, ventilação e execução mecânica.

A segunda etapa, com recursos do Governo do Estado, contempla a pintura das novas alvenarias e demais serviços de acabamento necessários ao bom funcionamento da edificação, bem como prevê a compra e instalação de todos os equipamentos e mobiliários (equipamentos de climatização, aquisição de mobiliário, entre outros). Leia mais sobre a obra em MARANHÃO HOJE.

Nenhum comentário: