30 de jul de 2018

Na convenção de Roseana Sarney, plateia grita "Lula Livre" quando Edison Lobão fez elogios ao ex-presidente

Edison Lobão lembrou que foi ministro do ex-presidente Lula
Uma das cenas mais curiosas na convenção dos partidos coligados com Roseana Sarney (MDB) neste domingo (29), no Espaço Renascença, em São Luís, foi quando o senador Edison Lobão (MDB) lembrou a visita feita ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), na Carceragem da Polícia Federal em Curitiba (PR), e parte da plateia cantou em coro: "olê, olê, olê, oleolá, Lula, Lula" e foram ouvidos ainda gritos de "Lula livre!"

A manifestação despertou curiosidade porque no dia anterior, o Partido dos Trabalhadores participou da Convenção de Todos, encabeçada pelo PCdoB, e ratificou apoio à candidatura do governador Flávio Dino, que vai tentar a reeleição. 

Ao contrário da convenção de Roseana, em que simpatizantes do ex-presidente não hostilizaram nenhum dos convencionais, na de Flávio Dino a candidata ao Senado Eliziane Gama (PPS) foi xingada, chamada de traidora e golpista porque votou pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e pediu a convocação do ex-presidente Lula à CPI da Petrobras, bem como do ex-ministro José Dirceu.

Lobão, na sua fala, disse que o ex-presidente está preso porque o objetivo é mantê-lo fora da disputa eleitoral, que  venceria com facilidades. O senador recordou ainda que foi ministro das Minas e Energia nos governos de Lula e Dilma e levou o Luz para Todos a milhões de maranhenses. "Nós apagamos as lamparinas e acendemos as lâmpadas", disse ele numa referência à chegada da luz elétrica nas casas das famílias que não contavam com esse serviço.

Nenhum comentário: