28 de jul de 2018

Presidente do Iphan, Kátia Bogéa, recebe título de cidadã pindareense pela recuperação do Engenho Central

A presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Bogéa, será distinguida neste sábado (28), pela Câmara Municipal de de Pindaré-Mirim, com o título de Cidadã Pindareense. Trata-se de um reconhecimento às contribuições por ela prestadas para o desenvolvimento do município, que está completando 95 anos de emancipação política, e uma das principais ações por ela desenvolvidas é a restauração do Engenho Central de São Pedro, que será reinaugurado nesta data.

O imóvel, que passou por uma série de adaptações para abrigar o Centro, terá cursos e oficinas na área de cultura: confecção de instrumentos, vestimentas, elementos do Bumba-meu-boi etc. Para isso, foi construído um auditório com 154 lugares, biblioteca, salas de aula e laboratórios. Também foi planejada uma área central livre destinada a eventos e outros espaços necessários às atividades complementares.

O Engenho foi edificado no auge da produção açucareira maranhense, se tornando um propulsor do desenvolvimento tecnológico, pois, como implemento às suas atividades foi instalada a primeira ferrovia maranhense com extensão de 13 km, ligando o engenho central ao porto terminal dos canaviais, então conhecido por Santa Filomena. Em 1883, por iniciativa da empresa, os habitantes da região conheceram o sistema de iluminação elétrica, dando a Pindaré-Mirim a classificação de pioneira no Brasil. Leia mais em MARANHÃO HOJE.

Nenhum comentário: