17 de ago de 2018

O que ocorrerá se o Brasil não atender a recomendação da ONU a favor de Lula? Apenas uma sanção moral!

Durante todo o dia, advogados e simpatizantes do ex-presidente Lula festejaram uma recomendação do Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) a favor da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso na carceragem da Polícia Federal, onde cumpre pena julgada em segunda instância por crime de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, portanto enquadrado na Lei da Ficha e impedido de participar da eleição.

Coube, no entanto, ao Itamaraty, que é o Ministério das Relações Exteriores, explicar o que realmente ocorreu: uma "recomendação", ou seja, nenhum valor jurídico. Leia aqui.

Antes da manifestação oficial do ministério, Paulo Sérgio Pinheiro (foto), que é presidente da comissão que investiga a guerra da Síria e foi secretário dos Direitos Humanos no governo de Fernando Henrique Cardoso (secretaria com status de ministério), carregou nos comentários e disse que o Brasil seria obrigado a cumprir a determinação. E se o Brasil não cumprir? Será punido. E qual é a punição? Uma “sanção moral”, uma “má fama internacional”. Só isso, nada mais, isto é, Lula continuará preso e inelegível. Leia reportagem em MARANHÃO HOJE

Nenhum comentário: