3 de set de 2018

Apesar da determinação do TSE, no Maranhão PT e PCdoB insistem em fazer propaganda de Lula para presidente

Apesar de, desde a madrugada de sábado (1°) o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter determinado a suspensão de propaganda do Partido dos Trabalhadores (PT) com menção à candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva a presidente da República, nesta segunda-feira (03), ainda que a decisão tenha sido reiterada por liminar do ministro Luís Felipe Salomão, no Maranhão o PT abusou do descumprimento da ordem judicial, e veiculou no horário da propaganda eleitoral gratuita peças em que Lula é apresentado como candidato a presidente da República e Fernando Haddad, seu vice.

Até mesmo no horário da propaganda do governador Flávio Dino (PCdoB) a Justiça foi desrespeitada, já que foi inserido o discurso de Haddad, feito no comício da Rua Portal, em São Luís, em que ele pede voto a Lula para presidente. De acordo com a liminar do ministro do TSE, por cada veiculação o partido deve pagar multa de R$ 500 mil.

Na noite deste sábado, a assessoria da direção nacional distribuiu nota sobre esse descumprimento da ordem judicial, e culpou as emissoras de rádio pela veiculação das peças ilegais. Eis a nota:

A Coligação “O Povo Feliz de Novo” contestou no TSE a representação maliciosa do Partido Novo, que induz a Justiça a erro e quer restaurar a censura política no país. A Coligação substituiu os programas eleitorais cumprindo a decisão provisória sobre a candidatura Lula e não é responsável por erros de emissoras que não fizeram a troca de programas. Cumprimos a lei e queremos que ela seja cumprida, sem perseguição política. 

Nenhum comentário: