21 de set de 2018

Presidente estadual do PDT esconde Ciro Gomes e associa seu nome a Fernando Haddad para se viabilizar ao Senado

Se depender do PDT do Maranhão, Ciro Gomes pode esquecer seu projeto de se eleger presidente da República, pois nem mesmo o presidente do diretório estadual, deputado federal Weverton Rocha, quer associar seu nome ao do presidenciável.

Candidato a senador da República, em sua propaganda Weverton se apresenta como o "senador do Lula", numa referência ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso em Curitiba (PR) cumprindo pena após condenação por crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Não bastasse a referência ao ex-presidente, o candidato a sucessor de Michel Temer que aparece no material de propaganda do deputado pedetista é Fernando Haddad (PT), que neste momento faz com Ciro o mesmo tipo de campanha feito por Dilma Roussef em 2014 contra Marina Silva (Rede) a fim de tirá-la do segundo turno para que o embate fosse com Aécio Neves (PSDB). O sonho de Haddad neste momento é uma disputa com o tucano Geraldo Alckmin.

É verdade que outros candidatos escondem os presidenciáveis dos seus partidos, como é o caso de Edison Lobão (MDB), que não faz nenhuma associação a Henrique Meirelles; Sarney Filho, que sequer menciona Marina, apesar do seu vice, Eduardo Jorge, ser do PV; e Eliziane Gama (PPS), cujo partido está na coligação com Geraldo Alckmin (PSDB), mas nenhum destes apoia candidato de outra legenda, como faz ostensivamente Weverton Rocha.

Nenhum comentário: