12 de out de 2018

Ao manifestar apoio a Bolsonaro, Roberto Rocha diz que o destino da nação não pode ser ditado de dentro da prisão

"Sem pedir nada em troca", o senador Roberto Rocha (PSDB), que foi candidato ao Governo do Maranhão, anunciou nesta quinta-feira (11) seu apoio à candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) a presidente da República. Ao fazer o anúncio, ele recorreu a uma frase do filósofo italiano Antonio Gramsci, para quem “a crise consiste precisamente no fato de que o velho está morrendo e o novo ainda não pode nascer”.

Segundo o senador, o  Brasil vive essa transição, para tempos ainda incertos, mas a população já deu uma demonstração de que não aceita que o velho continue dominando a política. "Como querer que o líder de um partido comande os destinos da nação, de dentro da prisão?", indaga.

Ele diz ainda que "nossa democracia passará o teste decisivo sobre sua solidez. Temos instituições e mecanismos para que prevaleçam todas as cláusulas jurídicas de nossa Constituição. Essa é a lição que o eleitor vem dando, ao valorizar a democracia e a alternância de poder".

Roberto Roberto frisa que com esta manifestação se associa à vontade geral do povo brasileiro, "para que brote o novo dos escombros do velho. E que os derrotados, tanto o PT quanto o PSDB, ouçam o clamor das ruas e refaçam seus destinos". Leia mais em MARANHÃO HOJE.

Nenhum comentário: