25 de nov de 2018

Bolsonaro cobra de ativistas dos Direitos Humanos posição sobre ato do assassino de idosa no interior do Maranhão

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) usou sua conta no Twitter para cobrar das organizações que defendem os direitos humanos e até mesmo dos organismo da ONU que atuam em defesa dos cidadãos uma posição diante do bárbaro crime do qual foi vítima a idosa Antônia Conceição da Silva, de 106 anos, que residia na cidade de Feira Nova do Maranhão e foi morta pelo  sobrinho-neto Alypio Noleto da Silva, 24 anos. Bolsonaro insinua que esses organismos só aparecem quando é para defender oex-presidente Lula (PT).

"Que castigo merece o cidadão (não sei se pode ser chamado de cidadão), que matou uma senhora de 106 anos a pauladas por causa de R$ 30? Os Direitos Humanos vão se pronunciar? A ONU vai aparecer? Ou só aparece quando é pra pedir explicações sobre o Lula?", indaga o presidente eleito.

Alypio da Silva foi preso sexta-feira (23). Ele confessou o crime no sábado (24), após um interrogatório que durou mais de dez horas. A motivação para o assassinato teria sido o fato de ser reconhecido pela sua vítima quando adentrou sua casa para roubar R$ 30,00. 

Após praticar o crime, ele foi para uma festa com o dinheiro roubado. Alypio já tem passagem pela polícia e respondia em liberdade uma tentativa de assassinato ocorrida em 2018, quando agrediu uma pessoa a golpes de machado. No entendimento da Justiça, ele não apresentava nenhum risco para a sociedade, mas é.

Nenhum comentário: