30 de dez de 2018

Câmara Federal analisa projeto de lei que pode regulamentar profissão de piloto de voadeira

Imagem relacionada
GIRO ECONÔMICO

Projeto de Lei 10929/18 em análise na Câmara dos Deputados regulamenta a profissão de piloto de lanchas “voadeiras”, “rabetas” e “bajaras”. Essas embarcações de pequeno porte são comumente utilizadas por populações ribeirinhas da Região Norte do País para o transporte de cargas e de pessoas. 

Pelo texto, para atuar como piloto dessas embarcações o profissional precisará ter 18 anos, ensino fundamental completo e participação em curso básico de qualificação de 20 horas, desempenho as seguintes atividades: navegar, atracar e desatracar as embarcações; gerenciar a tripulação; operar o equipamento de embarcação; monitorar a carga e descarga da embarcação; controlar o embarque e desembarque de passageiros; registrar os dados da embarcação; supervisionar a manutenção de embarcações; administrar recursos materiais e financeiros.

O autor do projeto, Wladimir Costa (SD-PA), lembra que muitas comunidades ribeirinhas dependem desse serviço e precisam utilizá-lo com segurança, além de haver um grande número de adeptos de práticas esportivas.

Cema - Uma das primeiras medidas do governador Flávio Dino (PCdoB) depois de empossado para o segundo mandato será a de definir uma agenda para o Conselho Empresarial do Maranhão (Cema), que teve suas reuniões prejudicadas este ano por conta das eleições, e assim vários assuntos que afetam direta ou indiretamente o empresariado deixaram de analisadas e debatidas. O Cema foi criado em 2015 como o objetivo de ser um colegiado para discussão de assuntos relacionados ao setor econômico. 

Sistema S - O empresário José Arteiro da Silva, presidente da Federação do Comércio do Maranhão (Fecomércio-MA), não acredita que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) vá concordar com a “facada” que o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, ameaça dar no Sistema S, pois seria uma apropriação indevida de uma verba que não é do governo, mas uma contribuição das empresas para as ações sociais e de educação profissional. Arteiro diz ainda que o fim da contribuição depende de mexida na Constituição Federal. 

Helena Duailibe, médica e deputada estadual eleita,
comemora neste domingo mudança de idade, e deve
comemorar o aniversário com um ato religioso. No registro,
com o pai, Nicolau Dualibe, e o marido, o vereador Afonso Manoel
Energia - Com a aquisição da Companhia Energética de Alagoas (Ceal), o Grupo Equatorial passa a controlar o setor energético em 1/3 da região Nordeste, pois já é controlador da Companhia Energética do Maranhão (Cemar) e em julho deste ano comprou a Centrais Elétricas do Piauí (Cepisa). 

Sindicato - O empresário do ramo de hotelaria, Nonato Luz é o novo presidente do Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação do Maranhão (Sehama) como sucessor de Paulo Coelho. Ele assume o comando da entidade na primeira semana de janeiro, porém deve agenda para a segunda quinzena do mês uma solenidade para a posse solene, oportunidade em que deve reunir o trade turístico e empreendedores de outros segmentos para apresentar seus planos com vistas ao fortalecimento do turismo no estado. 

Sebrae - A partir de quarta-feira (02), Alberto Leal assume a diretoria executiva do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Maranhão (Sebrae-MA), mas a posse festiva, tanto dos diretores quanto do presidente do Conselho Deliberativo, Raimundo Coelho, está marcada para dia 17 de janeiro, no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana. Além de Alberto Leal, que é superintendente, compõem a diretora do Sebrae, Mauro Bordalo (diretor técnico) e Rachel Jordão (diretora financeira).

Nenhum comentário: