15 de jan de 2019

Mateus convoca imprensa para esclarecer benefício fiscal que gerou polêmica após crise em rede supermercadista


O empresário Ilson Mateus, que, além de presidente da maior rede supermercadista do estado, preside a Associação Maranhense de Supermercados (Amasp), decidiu convocar a imprensa para prestar esclarecimentos, quinta-feira (17), às 15h na sede de sua empresa, no bairro da Cohama, sobre a polêmica criada em torno do credenciamento tributário do Maranhão, do qual é um dos maiores beneficiários, o que levou muitas pessoas a associarem o benefício à crise por que passam outras empresas do ramo varejista, em especial a Rede Maciel. Leia reportagem em MARANHÃO HOJE.

Vale ressaltar que a empresa varejista do Grupo Mateus (Supermercados Mateus) não recebe o benefício, mas o segmento de atacado (Armazéns Mateus), que, por atender as exigências da lei aprovada pela Assembleia Legislativa (capital social superior a R$ 150 milhões e geração de 500 empregos diretores) passou a recolher apenas 2% de ICMS após inauguração de um centro de distribuição em São Luís. O centro foi inaugurado ano passado com 300 empregados, mas a promessa de chegar a mais de mil até 2020.

Além dessas explicações, o empresário quer apresentar um balanço de 2018 e anunciar novos projetos para 2019.

6 comentários:

Rodrigo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Unknown disse...

Onde e que horas desta quinta-feira será a coletiva?

Unknown disse...

Usa do poder economico e da chantagem de manter empregos pra quebrar os concorrentes...

Unknown disse...

Esquema pesado com a assembléia, todo mundo sabe.

Eliana Queiroz disse...

Pq será que hj ele Sr.eilsom é um dos colaboradores de todas as inaugurações que estado do Maranhão faz,alguém pode me responde? Já sei ele é o bom samaritano.

Unknown disse...

Já houve rumores a tempos atrás de benefícios de impostos no governo do grupo Sarney, quem recolhe 2% de ICMS,em um segmento da Empresa, obviamente compensa os outros setores, vejam bem, são 13% de diferença, seria melhor não pagar nada.
É vergonhoso a forma que a política usa a Assembleia Legislativa para levar vantagem e lesar o Estado.
Como pode um Super Mercado crecer em tão pouco tempo, será magia, capacidade de gestão ou facilidade de capital de investimento?