24 de jan de 2019

Levantamento da CNT revela que 48 ônibus foram incendiados em São Luís em protestos de moradores

GIRO ECONÔMICO

O Maranhão registrou, de 2004 a 2018 (dados coletadas até junho), 48 ônibus incendiados em protestos por motivações diversas. Os números são da publicação “Fogueiras da insensatez - por que queimam os ônibus no Brasil”, divulgada terça-feira (22) pela Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU) em parceria com a Confederação Nacional do Transporte (CNT). De acordo com o levantamento, o Brasil teve 4.330 ônibus queimados entre 1987 e meados de 2018. Os incêndios criminosos resultaram na morte de 20 pessoas e outras 62 gravemente feridas.

A quantidade total de ônibus incendiados desde o início do estudo é maior que as frotas de ônibus das cidades de Curitiba e Salvador juntas. O documento tem como objetivo identificar as possíveis causas do problema, suas principais implicações e consequências, bem como potenciais soluções ou formas de mitigação.

​Para o presidente da CNT, Clésio Andrade, a divulgação das informações constantes na publicação pode contribuir para a busca de soluções plausíveis e viáveis para tantos casos que passam impunes pela Justiça e que afrontam e prejudicam os operadores dos serviços e a sociedade que faz uso e depende do transporte público. Lei mais em MARANHÃO HOJE.

Confiança - A confiança do empresário do comércio chega ao mês de janeiro com a quinta alta consecutiva e o melhor início de ano desde 2014. O otimismo pode ser constatado nos indicadores que retratam a disposição do setor em contratar e na predisposição do empresário em investir. Dados divulgados pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) indicam que o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) alcançou 120,9 pontos, o melhor desde 2014, quando marcou 122,6 pontos.

Embaixador - Entrevistado pela revista Maranhão Hoje (edição de janeiro) que chega às bancas neste fim de semana, o vice-governador Carlos Brandão (PRB), apontado por analistas como melhor articulador político do governo, dispensa a gentiliza de quem o trata pelo generoso título de “embaixador” do Maranhão, dadas as negociações que faz dentro e fora do estado para atrair empreendimentos. Segundo ele, na verdade, o grande embaixador é o governador Flávio Dino (PCdoB). “Eu sou apenas um cumpridor de ordens”.

O empresário Nonato Luz será empossado ao meio-dia desta 
quinta-feira (24), no Rio Poty Hotel, na presidência do Sindicato 
Empresarial de Hospedagem e Alimentação do Maranhão (Sehama)
Colheita - A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, participa nesta quinta-feira (24), em Apucarana (PR), da abertura oficial da colheita de soja da safra 2018/19. Além da ministra, é aguardado pelo Projeto Soja Brasil, que organiza o evento, o presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Francisco Marcelo Bezerra.

Turismo - O empresário Nonato Luz, que toma posse nesta quinta-feira (24) na presidência do Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação do Maranhão (Sehama), pretende abrir um canal de entendimento com as autoridades estaduais e municipais com vistas a encontrar meios que possam estimular a atividade turística. Numa outra ponta, ele pretende desenvolver uma campanha de convencimento aos empresários para que eles possam confiar mais na sua entidade e ajuda-la a se fortalecer.

Senac - O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), órgão vinculado à Federação do Comércio do Maranhão (Fecomércio), está recebendo inscrições para contratação de professores do Curso Técnico em Óptica, com aulas que serão desenvolvidas em um laboratório moderno e bem equipado. Há disponibilidade de vagas nos turnos matutino, vespertino e noturno. Os currículos devem ser entregues na supervisão educacional do Centro de Educação Profissional do Senac em São Luís, na Rua do Passeio (Centro).

Nenhum comentário: