23 de jan de 2019

Maranhão dá mais um importante salto para se tornar território livre da febre aftosa sem vacinação

GIRO ECONÔMICO

A Agência de Defesa Agropecuária (Aged), órgão vinculado à Secretaria Estadual de Agricultura (Sagrima), divulgou nesta segunda-feira (21) o balanço da cobertura vacinal da segunda etapa de vacinação contra a Febre Aftosa em 2018. De 1º de novembro a 10 de dezembro, foram imunizados 96,87% do rebanho bovino e bubalino com faixa etária de zero a dois anos. Em 2018, o Maranhão completou 15 anos sem ocorrências de foco de febre aftosa.

No próximo ano, o Maranhão deve atingir o status de estado livre de febre aftosa sem vacinação, a partir de quando será retirado do calendário anual de vacinação. Segundo o diretor-geral da Agência, Sebastião Anchieta, a Unidade Regional de São Luís conseguiu realizar 100% de cobertura vacinal contra febre aftosa no rebanho bovino e bubalino de sua jurisdição.

De acordo com o Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), embora a transmissão para seres humanos seja raríssima, a doença tem efeito devastador na comercialização, e a infecção pode afetar a abertura de mercados para produtos de origem animal.

Posse - O empresário Nonato Luz, que por muitos anos foi um dos mais destacados concessionários de veículos em São Luís, representando pela Gran Car as marcas de automóveis Hyundai, Citröen e Renault e dos caminhões Foton, será empossado nesta quinta-feira (24) presidente do Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação do Maranhão (Sehama), como sucessor de Paulo Coelho. A solenidade está marcada para o meio-dia no Rio Poty Hotel, onde será servido um almoço para os convidados.

Caminhoneiro - Em três anos, os caminhoneiros de todo o país aumentaram a sua renda mensal líquida média em cerca de 18%. Entre 2016 e 2019, quando a Confederação Nacional do Transporte (CNT) realizou duas pesquisas sobre o perfil dos caminhoneiros – a última divulgada na última semana – a renda desses profissionais passou de R$ 3.892,84 para R$ 4.609,35. A Confederação entrevistou mais de mil profissionais, entre 28 de agosto e 21 de setembro do ano passado, sendo 714 autônomos e 352 empregados. 

Na confraternização do Pacto pela Universidade Federal 
do Maranhão (UFMA), o ex-reitor Natalino Salgado, com o 
presidente do Sindicato dos Jornalistas, Douglas Pinho
Proibição - Sobre o processo investigativo aberto pela Defensoria Pública sobre cortes de energia fora do horário permitido, a Cemar esclarece que como concessionária de energia elétrica, cumpre rigorosamente as regras definidas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e não realiza cortes em horário noturno.

Chevrolet - A ameaça está longe de se confirmar, mas o anúncio do presidente da General Motors (Chevrolet) para a América do Sul, Carlos Zarlenga, de que suas fábricas podem ser desativadas no Maranhão se não melhorar a lucratividade fez acender um sinal amarelo no setor automotivo maranhense, onde os veículos dessa marca têm uma grande aceitação. Por muitos anos, a marca Chevrolet foi representada em São Luís pela Comave, que foi sucedida pelo Grupo Dalcar e hoje está sob concessão do Grupo Saga.

Bebida - A venda de bebidas alcoólicas fora de casa tem sido grande negócio para as empresas do segmento. Nos 12 meses terminados em setembro de 2018, 18 milhões de brasileiros consumiram o produto fora do lar, gastando em média R$ 40,00 por ocasião. Tanta movimentação gerou R$ 8,5 bilhões no período analisado. De acordo com George Moore, gerente da Kantar Worldpanel, que fez o levantamento, a cerveja segue como produto mais buscado, com 82% de participação, seguido de destilados, com 15%, e vinhos, com 3%.

Nenhum comentário: