6 de fev de 2019

Presidente do TCE elogia mensagem de Flávio Dino e discurso de Othelino na abertura de trabalhos legislativos

Conselheiro Nonato Lago (segundo à direita) na mesa que dirigiu
a abertura dos trabalhos na Assembleia Legislativa, ao lado de Luiz
Gonzaga Coelho (procurador-geral de Justiça), deputador Josimar do
Maranhãozinho, desembargador Tyrone Silva, deputado Othelino
Neto (presidente da AL) e o Vice-governador Carlos Brandão
GIRO ECONÔMICO

O presidente do Tribunal de Constas do Estadio (TCE), Nonato Lago, gostou do que ouviu na solenidade de abertura dos trabalhos na Assembleia Legislativa. Segundo ele, o governador Flávio Dino e do deputado Othelino Neto (PCdoB) estavam focados naquilo que é o objeto principal de sua instituição: a observância da boa aplicação dos recursos públicos. “Ambos estavam dentro da linha que tanto defendemos”, disse.

Em sua mensagem, lida pelo vice-governador Carlos Brandão (PRB), Flávio Dino destacou que, apesar das finanças públicas da União e dos entes subnacionais passarem por situação delicada, decorrente de uma profunda crise econômica e política, que fragilizou a capacidade dos órgãos públicos de enfrentar os problemas socioeconômicos, o Maranhão se mantém com o caixa equilibrado.

Já o presidente da Assembleia destacou que os parlamentares vão estar empenhados para que o Estado mantenha este equilíbrio e possa se desenvolver, o que se dá de forma mais fácil, e mais seguro, se não houver desperdício do dinheiro público.

Acessibilidade - Boa parte das famílias brasileiras passou a administrar melhor o orçamento e criar uma relação mais saudável com o dinheiro. É o que aponta levantamento da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com o Banco Central. De acordo com o estudo, oito em cada dez (79%) brasileiros mudaram os hábitos no dia a dia e entre as medidas adotadas, destaca-se a pesquisa de preços (59%) antes da aquisição de algum produto.

Equilíbrio - Na leitura da mensagem do governador Flávio Dino (PCdoB), segunda-feira (04), na abertura dos trabalhos na Assembleia Legislativa, o vice-governador Carlos Brandão (PRB) lembrou que sete governos estaduais já decretaram calamidade financeira, situação bem diferente do que se passa no Maranhão, pois, segundo ele, desde 2015 vem sendo administrado com rigor, transparência e muita responsabilidade com o dinheiro público, tanto que é um dos estados mais equilibrados financeiramente do país.

Ao participar da abertura dos trabalhos na Assembleia
Legislativa, o conselheiro Nonato Lago (E), presidente do Tribunal
de Contas do Estado (TCE) se reencontrou com o ex-colega de
parlamento José Gentil, que está de volta à Casa
Endividadas - O percentual de famílias com dívidas (com atraso ou não) no país subiu de 59,8% em dezembro de 2018 para 60,1% em janeiro deste ano. A parcela de inadimplentes, ou seja, aqueles com dívidas ou contas em atraso, também cresceu no período: de 22,8% para 22,9%

Arrecadação - O presidente da Federação das Indústrias (Fiema), Edilson Baldez, lamenta a falta de vocação do maranhense para o associativismo. Após o fim da obrigatoriedade do Imposto Sindical, a renda da sua entidade caiu mais de 80%, e “a tendência é zerar”, pois poucas empresas mantiveram as contribuições com os órgãos de classe. Ele espera que, com o passar do tempo, a agenda política e econômica desperte as consciências dos que pensam poder resolver suas questões sozinhos, sem órgãos de classe.

Trabalho - Ao discursar, segunda-feira (04), na abertura dos trabalhos na Assembleia Legislativa, o seu presidente, Othelino Neto (PCdoB), não escondeu otimismo como o rendimento desta legislatura, haja vista a força de vontade dos parlamentares, principalmente os estreantes, para exercer suas atividades. "Alguns deputados chegavam a mim e diziam que estavam ansiosos para começarem a restituir ao povo a confiança recebida nas urnas", disse o presidente em seu pronunciamento.



Nenhum comentário: