24 de mar de 2019

Mais Asfalto, Rua Digna e outras obras que seriam para melhorar a vida da população não resistem à chuva

Embora ainda não haja - nem se sabe se haverá - balanço oficial, mas as informações extra oficiais sobre as chuvas das últimas 24 horas dão conta de um grande estrago em diversas partes do estado, com estradas cortadas, número de buracos aumentado em ruas e avenidas das cidades, desabamento de muros e outros transtornos, agravado pela precariedade das obras inauguradas para passar a impressão de que muita coisa está mudando no Maranhão.

Em São Luís, a Avenida Edson Brandão, no bairro do Anil, que no ano passado, às vésperas da eleição, foi beneficiada por obras do Mais Asfalto, teve sua pavimentação arrancada pela água nas imediações da ex-sede social do Grêmio Lítero Recreativo Português, onde há anos uma galeria no Rio Jaguarema desafia o poder público sobre uma solução definitiva para o problema.

Na estrada de São José de Ribamar, o rio Paciência transbordou prejudicando o tráfego de veículos e houve registro de desabamento de muros em condomínios de apartamentos.

Da cidade de Primeira Cruz chega a informação de que a pavimentação de uma Rua Digna (foto), que custou aos cofres do Estado R$ 350 mil, foi arrastada pela água, o que não seria difícil já os bloquetes foram postos sobre areia, sem nenhum serviço de compactação, ou seja, uma obra mais para impressionar do que para atender a população.

Nenhum comentário: