27 de mar de 2019

Senado homenageia com o Diploma Bertha Luz mulheres que se destacam em diversos segmentos sociais

Em cerimônia no Plenário do Senado, 23 mulheres de diversos segmentos da sociedade brasileira receberam nesta terça-feira (26) o prêmio Diploma Bertha Lutz. Em meio a elas, um homem recebeu a comenda: o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Carlos Ayres Britto, pela sua colaboração pelo avanço da pauta feminista. A escolha dos nomes homenageados foi feita pelas 12 senadoras da bancada feminina no Senado.

Do Maranhão, recebeu a distinção a ex-deputada e promotora de Justiça aposentada Helena Barros Heluy, que é também jornalista (na foto acima à direita).


Outras homenageadas foram Maria Lúcia Fatorelli (auditora fiscal), Maria Gabriela Manssur (promotora de Justiça, que atua no enfrentamento às violências contra as mulheres e foi a criadora do site Justiça de Saia), Leiliane Rafael (que salvou a vida do caminhoneiro João Adroaldo no acidente envolvendo a queda do helicóptero que tirou a vida do jornalista Ricardo Boechat), a estudante Laissa Polyanna (portadora de atrofia muscular espinhal (AME) e ativista a favor das pessoas com deficiência), Márcia Abrahão (reitora da Universidade de Brasília (UnB), as juízas Hermínia Azoury e Iraci Ribeiro; Iolanda Fleming (primeira mulher governadora de estado, no Acre, em 1986), Delaninha (cantora sertaneja),  Jacequara Dantas (procuradora de Justiça), Ana Benedita Serqueira, a Tia Naninha (produtora de biscoitos no Tocantins).

In memoriam, foram homenageadas Maria Esther Bueno (tenista campeã do torneio de Wimbledon, na Inglaterra); a poetisa Leide Moreira; Fabiane Maria de Jesus (linchada e morta em 2014 após falsa acusação); a educadora Margarida Lemos; e as médicas Eudesia Vieira e Laelia Alcântara (esta, também ex-senadora), Marielle Franco (ex-vereadora do Rio de Janeiro) e Bibi Ferreira (cantora e atriz).

Nenhum comentário: