5 de abr. de 2019

Empregadores maranhenses, a maioria da zona rural, passam a integrar a "lista suja" do trabalho escravo

GIRO ECONÔMICO

O ministério da Economia divulgou nesta quarta-feira (03) a atualização do cadastro de empregadores que tenham submetido trabalhadores a condições análogas à de escravidão, conhecido como lista suja do trabalho escravo. São 187 empregadores, entre empresas e pessoas físicas, que aparecem na lista, sendo que sete são do Maranhão.

Albatroz Construções (construção de ponte sobre o Rio Iguará, em Vargem Grande), Edmilson Aragão da Cunha (carnaubais no povoado São Benedito em Vargem Grande), Ezir de Sousa Leite (Fazenda Vale do Rio Azul em Açailândia), Francisco José Aguiar Lopes (carnaubal em Vargem Grande), Humberto Melo Carneiro (Fazenda Rancho Rico, em Arame), José Rodrigues dos Santos (Fazenda Lago Azul em Brejo de Areia) e Sinval Batista dos Santos (Fazenda Serra Verde em Açailândia) são integrantes da lista no Maranhão.

No total, 2.375 trabalhadores foram submetidos à condição análoga à escravidão no país. Na lista constam empregadores que foram adicionados na relação entre 2017 e 2019. Na lista, a maioria dos casos está relacionada a trabalhos praticados em fazendas, obras de construção civil, oficinas de costura, garimpo e mineração. Leia reportagem em MARANHÃO HOJE.

Estatais - O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou que estatais informem salários e gastos com cartões corporativos e viagens de seus diretores e funcionários. A medida foi tomada a partir de uma auditoria feita para apurar informações sobre remunerações pagas por empresas públicas que não dependem de recursos do Orçamento da União para funcionar, como Petrobras e bancos públicos, que possuem ações na bolsa de valores. Para o TCU, algumas pagam bem mais que empresas privadas do mesmo setor. 

Exposição - De 24 a 28 de junho, será realizada a XI Exposição Agropecuária de Amarante do Maranhão, considerada um dos maiores eventos do agronegócio do sudoeste do Estado, que este ano tem premiação de R$ 40 mil. A feira será aberta com a tradicional cavalgada com cavaleiros e amazonas de cidades circunvizinhas. A expectativa é que este ano seja registrado número recorde de visitantes em virtude das grandes atrações que animarão o circuito de forró e sertanejo no Parque de Vaquejada de Amarante. 

O empresário Zeca Belo reunido com dirigentes do Centro de Lançamento de Alcântara no encontro 
que foram apresentados os projetos para este ano, em reunião na Federação das Indústrias 

Contas - A TV Assembleia vai abrir em sua grade de programação um espaço para veiculação de informações do Tribunal de Contas do Estado a fim de orientar gestores públicos e dirigentes de estatais, bem como a sociedade como todo sobre a correta aplicação do dinheiro público. 

Dia de campo - O Consórcio Rotacionado para Inovação na Agricultura Familiar (CRIAF) e os cultivos biofortificados para as culturas de arroz, feijão, milho, macaxeira e batata doce serão debatidos pela Embrapa Cocais, no próximo dia 11, com a realização de um dia de campo no povoado Supapinho, no município de Lima Campos. O evento é uma parceria com a Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Pesca, Rede BioFORT e Governo do Maranhão, por meio da Agência de Pesquisa Agropecuária e de Extensão (Agerp). 

Alimento - O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) está com inscrições abertas para o curso de Controle de Qualidade em Serviços de Alimentação, voltado para capacitar seus participantes sobre o modo correto de manipular alimentos, higienização, correta armazenagem e transporte desses produtos. O curso tem carga horária de 20 horas e é indicado a cozinheiros, nutricionistas, merendeiras, técnicos em alimentos, gastrônomos, dentre outros), assim como a comunidade em geral.

Nenhum comentário: