30 de mai de 2019

Índice que reajusta aluguel teve alta de 0,45% no mês de maior, segundo levantamento da Fundação Getúlio Vargas

GIRO ECONÔMICO

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), usado no reajuste dos contratos de aluguel, teve inflação de 0,45% em maio deste ano. A taxa é inferior à apurada em abril (0,92%), segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV). Com este resultado, o IGP-M acumulada taxas de inflação de 3,56% no ano e de 7,64% nos últimos 12 meses.

A queda da taxa de abril para maio foi provocada pelos preços no atacado, no varejo e na construção civil. A inflação do Índice de Preços ao Produtor Amplo, que acompanha o atacado, caiu de 1,07% em abril para 0,54% em maio, explicou FGV.

O Índice de Preços ao Consumidor, que acompanha o varejo, caiu de 0,69% em abril para 0,35% em maio. Já o Índice Nacional de Custo da Construção recuou de 0,49% para 0,09% no período.

Cachaça  - O Ministério da Agricultura lançou, terça-feira (28), o estudo A Cachaça no Brasil - Dados de Registro de Cachaças e Aguardentes, pelo qual é possível saber, por exemplo, que a produção de aguardente e de cachaça no país está em cerca de 800 municípios de 26 unidades da Federação, a exceção é Roraima. São 951 produtores de cachaça e 611 de aguardente, que, somados, representam cerca de um quarto do total de produtores de todas as bebidas registradas e produzidas no país, que é de 6.362.

Bancos - O Banco Central divulgou ontem (4a feira, dia 29/05), Relatório de Crédito e apresentou o saldo das operações de crédito do sistema financeiro nacional (SFN) alcançou R$3,3 trilhões em abril, mantendo-se estável em relação a março. O documento ainda mostrou que as operações com pessoas físicas cersceram 0,8%, ao somar saldo de R$1,8 trilhão. Por outro lado, teve uma redução de 1,1% na carteira de pessoas jurídicas, com saldo de R$1,4 trilhão. Além disso, o levantamento revelou que no acumulado dos últimos doze meses houve expansão de 5,4% no saldo total, de 9,5% no crédito às famílias e de 0,6% nas operações com empresas.


Roberto Costa homenageará idealizadora do projeto "Casa de Apoio Ninar"
O deputado estadual Roberto Costa (MDB) é autor do projeto que 
concede a maior honraria do Parlamento Estadual, a Medalha 
do Mérito Legislativo “Manuel Beckman”, à neuropediatra Patrícia 
da Silva Sousa, coordenadora e idealizadora do projeto "Casa de Apoio 
Ninar", referência nacional pela estrutura e nível de atendimento
Procuradoria - A Procuradoria da Mulher da CMSL será presidida pela vereadora Barbara Soeiro (PSC). De acordo com ela, além de operar administrativamente, o órgão deverá promover interinidade em diversas regiões da capital levando ao público feminino informações importantes sobre seus direitos. 

Reforma - As teses contidas na proposta de reforma tributária que foi aprovada na Comissão especial da Câmara dos Deputados, no final da legislatura passada, estão contidas no livro “O Sistema Tributário Que Queremos”, de autoria do deputado federal Hildo Rocha, cuja publicação foi autografada por ele, nesta quarta-feira (29), no cafezinho do Salão Verde da Câmara dos Deputados. No livro, intitulado A Reforma Tributária que Queremos, ele diz o que seria importante para o Brasil ter uma justiça fiscal. 

Emprego - Os pequenos negócios voltaram a responder pela geração de novos empregos. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, em abril deste ano, as MPEs criaram 93,7 mil postos de trabalho formais. O saldo foi quase três vezes maior que o gerado pelas médias e grandes empresas e representou 72,3% do total de empregos gerados no país neste mês, que foi de 129,6 mil. No acumulado do ano, os pequenos negócios abriram quase 300 mil os postos de trabalho.

Nenhum comentário: