30 de jun de 2019

Aeroportos de São Luís e Imperatriz devem aumentar movimentação de passageiros no período das férias

GIRO ECONÔMICO

O movimento de passageiros nos aeroportos Hugo da Cunha Machado, em São Luís, e Prefeito Renato Cortez Moreira, em Imperatriz, deve ser intenso durante as férias de julho. Entre os dias 28 de junho e 4 de agosto, mais de 270 mil pessoas devem embarcar e desembarcar nos dois terminais maranhenses. Em São Luís deverão ser 236 mil passageiros, número 13,1% maior que os 208,8 mil viajantes contabilizados em 2018, em período similar. 

A estimativa é fortalecida pelo incremento de seis voos extras da Gol já programados para atender a demanda de alta temporada, com rotas que interligam São Luís às cidades de Brasília (DF), Belém (PA), Rio de Janeiro (RJ) e Porto Seguro (BA). O fluxo de passageiros no Aeroporto de Imperatriz (MA) deve crescer 5% durante as férias de julho. Entre os dias 28 de junho e 04 de agosto, são esperados mais de 35 mil viajantes no terminal maranhense – 1,7 mil a mais que os 33,4 mil contabilizados no mesmo período do ano passado.

Para garantir a segurança e o bem-estar dos viajantes, a Infraero adota uma série de medidas preventivas em períodos de maiores movimentações em seus terminais. Entre elas, o reforço do quadro de limpeza, intensificação do monitoramento de equipamentos, bem como segurança, operações e manutenção. Leia mais em MARANHÃO HOJE.

Balcão - Foi lançado, quinta-feira (27), em São Luís, pelos Correios, o Balcão do Cidadão, serviço que amplia a parceria de instituições públicas e privadas para oferta de serviços e outras conveniências nas agências da estatal. Para o coordenador regional de Vendas dos Correios, Silvio Eduardo Silva e Silva, haverá ganhos tanto para governo quanto para a população, pois leva os órgãos públicos a todo o estado, já que a empresa conta com estrutura física, tecnológica e de pessoal em quase todos os municípios. 

Maranhense - Mais 36 micro e pequenas empresas foram autorizadas a utilizar o selo Produzido no Maranhão, criado pela Secretaria Estadual de Indústria e Comércio (Seinc) para estimular o consumo de produtos maranhenses. Todas elas são fabricantes de cachaça e tiquira integrantes do projeto Cartima, do Sindicato da Indústria de Bebidas. Para o presidente da Federação das Indústrias (Fiema), Edilson Baldez, o reconhecimento é motivo de orgulho, pois comprova a qualidade dos produtos fabricados no Maranhão. 

Shirley Cunha, presidente da Associação dos Jovens 
Empresários (Aje), recebendo na Assembleia Legislativa 
homenagem à entidade pelos seus 15 anos de atuação em 
favor do empresariado maranhense 
Caema - A crise por que passa a Companhia de Saneamento Ambiental (Caema) se deve em parte ao que ela deixa de receber pelos serviços de água e esgoto. Segundo o presidente, Carlos Rogério Araújo, a estatal tem mais de R$ 800 milhões em contas vencidas e contratou empresas privadas para recuperar pelo menos parte do montante. 

Fiscalização - Beneficiários do Programa de Vendas em Balcão (ProVB) no Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco e Roraima, e da Política de Garantia de Preços Mínimos para Produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-Bio) também do Maranhão e do Amapá foram fiscalizados, semana passada, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para comprovarem cumprimento das normas das medidas que visam ao acesso de pequenos criadores a estoques públicos de milho e incentivo para quem vive da extração vegetal. 

Crediamigo - A partir desta segunda-feira (1º de julho), clientes do Crediamigo do Banco do Nordeste já podem tomar empréstimo com limite de até R$ 21 mil. O programa também passa a atender clientes com faturamento anual de até R$ 200 mil, que era de R$ 15 mil e o de faturamento era de R$ 120 mil por ano. O Crediamigo atua com micro empreendedor urbano formal ou informal e conta com mais de 2 milhões de clientes ativos e já desembolsou R$ 4,6 bilhões em 2019, realizando 2,1 milhões de operações de crédito.

Nenhum comentário: