11 de jul de 2019

Carlos Luppi diz que em dois meses deputados do PDT que votaram pela reforma da Previdência serão expulsos

Resultado de imagem para Lupi pdtO presidente nacional do Partido Democrático Trabalhista (PDT), Carlos Luppi, anunciou nesta quinta-feira (11) que todos os deputados da legenda que votaram a favor da reforma da Previdência Social, nesta quarta-feira (10), vão ser processados e expulsos. Dentre os alvos de Luppi está o deputado federal pelo Maranhão Gil Cutrim.

"Seguindo o Estatuto do PDT, abriremos um processo na Comissão de Ética semana que vem contra os deputados federais que votaram contra nossa Convenção Nacional e contra o povo brasileiro. Tomaremos as medidas cirúrgicas contra aqueles que não respeitaram o PDT e sua História", disse Carlos Luppi em sua conta no Twitter.

À coluna Base, de Chico Alves, do jornal O Dia do Rio de Janeiro, ele deu mais detalhes de como será o trâmite dos julgamentos. "Nós temos um processo regulamentado pelo estatuto. Na semana que vem abrimos o processo disciplinar através da Comissão de Ética do partido, que vai ouvir cada um dos deputados com a sua justificativa. Depois, a comissão apresenta para a Executiva Nacional o tipo de avaliação, punição ou não, que eles sugerem para os deputados. Então, o Diretório Nacional é convocado para uma decisão. É esse o trâmite, que deve levar de um mês e meio a dois meses para ser resolvido".

Nenhum comentário: