29 de jul de 2019

Revista Maranhão Hoje cantou a pedra da candidatura de Flávio Dino a presidente da República em janeiro de 2015

Um dos assuntos mais debatidos no campo da política no Maranhão atualmente é a possibilidade de uma candidatura do governador Flávio Dino (PCdoB) a presidente da República ou a vice, ou seja, ele é um dos políticos do campo das esquerdas mais cotados para compor uma frente, liderando ou sendo liderado, para enfrentar o presidente Jair Bolsonaro em 2022, caso este confirme a pretensão de concorrer a uma segundo mandato ou mesmo ter um candidato apoiado pelo Palácio dos Leões.

Novidade para muitos, as pretensões de Flávio Dino foram notadas por MARANHÃO HOJE ainda em janeiro de 2015, no mesmo mês em que tomou posse como governador, e apontava à época que naquele momento poucos políticos no Brasil reuniam tantas credenciais quanto ele para liderar um projeto nacional, muito embora a aposta fosse já para a eleição de 2014.

Na edição deste mês, que está nas bancas, a revista faz uma ampla reportagem sobre o assunto, e mostra que aquilo antes tratado até como uma brincadeira pelo próprio governador é um dos seus maiores projetos. Flávio Dino tem um grande problema: seu partido não tem lastro para projeto tão amplo, portanto, precisa de união com outras legendas de esquerda, dentre elas o PT, mas este dificilmente lhe dará a cabeça da chapa, ainda que migre para a legenda, pois quem vai continuar dando as cartas no partido é o ex-presidente Lula, mesmo de dentro da cadeia, e seu candidato está escolhido: Fernando Haddad.

Nenhum comentário: